11/05/2021 às 12h14min - Atualizada em 11/05/2021 às 12h14min

Prefeitura de Uberlândia suspende vacinação com imunizante da AstraZeneca/Fiocruz em gestantes

Decisão seguiu orientação da Anvisa; por precaução, Município também suspendeu a imunização de puérperas temporariamente

DA REDAÇÃO

Devido a nova orientação urgente da Anvisa, a Prefeitura de Uberlândia suspendeu preventivamente, na manhã desta terça-feira (11), a aplicação de vacinas contra Covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz para gestantes. A suspensão será mantida até que ocorra uma nova orientação por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde.
 

A recomendação de suspensão da vacina AstraZeneca/Fiocruz foi adotada pela Anvisa após a morte de uma gestante no Rio de Janeiro, que recebeu a vacina. Está sendo apurado se existe relação entre o óbito e a aplicação do imunizante.
 

O Município de Uberlândia, por precaução e segurança, também comunicou que está suspendendo a vacinação da puérperas temporariamente até novas orientações da Anvisa e do Ministério da Saúde.
 

Ainda de acordo com o comunicado divulgado pela Prefeitura, por cautela, todos os agendamentos de gestantes e puérperas foram cancelados. 
 

“Caso você se enquadre em um desses casos e tenha recebido a mensagem para vacinação nesta terça (11), estamos enviando novo SMS cancelando o seu agendamento. Aguarde novo SMS de agendamento”, informa o comunicado da Prefeitura de Uberlândia.
 

A vacinação de gestantes com comorbidades foi iniciada em Uberlândia nesta segunda-feira (10). Elas receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca/Fiocruz. O Diário entrou em contato com a Prefeitura de Uberlândia, por meio da Secretaria de Comunicação e Governo (Secom), para saber quantas gestantes com comorbidades foram imunizadas com a vacina AstraZeneca/Fiocruz na cidade até o momento da suspensão, mas não houve retorno até o fechamento desta reportagem.
 

ANVISA

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou a suspensão imediata do uso da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz para mulheres gestantes na manhã desta terça (11). A orientação está em nota técnica emitida pela agência.
 

A orientação da Anvisa é que a indicação da bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde. A decisão é resultado do monitoramento de eventos adversos feito de forma constante sobre as vacinas contra a Covid-19 em uso no país.
 

“O uso off label de vacinas, ou seja, em situações não previstas na bula, só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da vacina para a paciente. A bula atual da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca não recomenda o uso da vacina sem orientação médica”, ressaltou a Anvisa.
 

A vacina vinha sendo usada em gestantes com comorbidades. Agora, só podem ser aplicadas nas grávidas a CoronaVac e a vacina da Pfizer.

 


VEJA TAMBÉM:

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »