29/10/2020 às 11h46min - Atualizada em 29/10/2020 às 11h46min

Aprovados no concurso do HC-UFU cobram previsão para convocação

Profissionais alegam que não há transparência por parte da Ebserh

BRUNA MERLIN
HC tem cerca de 3 mil servidores a serem substituídos gradativamente pelos aprovados no certame | Foto: Arquivo Diário de Uberlândia
Profissionais que foram aprovados no concurso público da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) para atuarem no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) estão cobrando respostas da instituição por não terem sido convocados ainda. Os aprovados alegaram que não há transparência por parte da empresa em relação à previsão para a nomeação dos cargos. 

Uma moradora da cidade, que preferiu não se identificar, relatou à reportagem que foi aprovada para o cargo de técnico em análises clínicas e ainda não foi chamada para atuar, assim como outros candidatos que passaram no concurso. Segundo ela, o emprego é importante para poder ajudar a mãe que está internada e precisando de auxílio.

“Eu preciso desse cargo e ele é meu de direito porque estudei muito com o objetivo de poder ajudar minha mãe. É muito errado isso que estão fazendo com a gente, principalmente em relação à falta de informação”, destacou. 

A incerteza e a falta de comunicação por parte da Ebserh com os profissionais também estão afetando a vida do Fábio Batista dos Santos de 38 anos que foi aprovado para o cargo de técnico de enfermagem. Ele e a esposa, Gisele Cristiane da Costa Santos, moram no interior do estado de São Paulo e vivem uma indecisão diária sobre se mudar para Uberlândia ou não.

“É uma mudança muito grande e essa incerteza de não saber quando vai acontecer piora tudo. Não é simplesmente pegar as coisas e trocar de cidade. Temos filhos que estudam e tenho que procurar outro emprego. É muito complicado toda essa situação”, ressaltou Gisele. 

Ainda de acordo com os aprovados, eles já procuraram a Ebserh para cobrar um posicionamento sobre a data da convocação. Entretanto, foi lhes informado diversas diversas que o concurso ainda estava em vigência e não existia uma previsão.

CONTRATOS EMERGENCIAIS
Outro problema relatado pelos profissionais é que os contratos emergenciais e de profissionais terceirizados feitos pela Fundação de Assistência, Estudo e Pesquisa de Uberlândia (Faepu) estão sendo renovados por mais seis meses. Os aprovados do concurso da Ebserh deveriam assumir o lugar desses profissionais assim que o certame fosse concluído.

 
“Iremos ter que esperar mais seis meses então para sermos convocados? Não faz sentido isso e não temos explicação nenhuma por parte da empresa”, disse a profissional aprovada que preferiu não se identificar.

RESPOSTAS
O Diário de Uberlândia procurou a Ebserh que, por meio de nota, informou que deve realizar em breve a primeira convocação após finalizar a atual etapa de levantamento do número de vagas enquadrada como de reposição de profissionais. Disse ainda que o contrato firmado entre ela e Universidade Federal de Uberlândia (UFU) prevê um período para a transição da Gestão do HC-UFU para a Ebserh, sendo que o desligamento paulatino dos profissionais da Faepu e as respectivas substituições por empregados públicos aprovados em concurso pela Ebserh é uma das etapas a ser percorrida nesse processo. “A ação respeita requisitos como o da continuidade do serviço prestado à população, do orçamento disponível e das restrições impostas pelo momento atual, conforme exposto na resposta anterior para cumprimento da Lei Complementar 173/2020”.

A reportagem também entrou em contato com a Faepu que, por meio de nota, informou que manterá os contratos atuais de seus funcionários até que ocorram as contratações pela Ebserh, cumprindo assim com o seu papel social.

CONCURSO
O concurso faz parte do processo de transição da administração do HC-UFU, que passará da Faepu para a Ebserh. A transição começou em março de 2018 e tem um prazo de três anos para que seja concluída. Parte desse processo inclui a substituição dos funcionários contratados pela Faepu para os atendimentos na unidade, que será feito através do concurso. O hospital possui cerca de 3 mil servidores, que serão substituídos gradativamente. 

Em 23 de março de 2018, a UFU aderiu à Ebserh com o objetivo de resolver os problemas financeiros do HC, que gera entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões de déficit mensal em seu custeio. Anteriormente, a administração era feita pela Fundação de Assistência, Estudo e Pesquisa de Uberlândia (Faepu).

O edital concurso público para a substituição dos profissionais foi divulgado em novembro de 2019. Ao todo, foram disponibilizadas 804 vagas para as áreas Administrativa, Assistencial e Médica, além de mais 16 especialidades que terão cadastro de reserva. O certame atraiu mais de 36 mil inscritos e as provas objetivas foram aplicadas no primeiro semestre de 2020.


VEJA TAMBÉM:


 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »