21/08/2020 às 11h52min - Atualizada em 21/08/2020 às 11h52min

Atentado contra policial penal foi retaliação a medidas administrativas, segundo a polícia

Grupo foi preso em Uberlândia durante Operação Sicário nesta sexta-feira (21); crime ocorreu no mês de julho no bairro Saraiva

DA REDAÇÃO
Ação foi feita em conjunto com Polícia Civil, Polícia Penal e Polícia Militar | Foto: PM/Divulgação

Seis pessoas suspeitas de participação na tentativa de homicídio contra um policial penal, registrada no mês de julho, foram presas em Uberlândia. As prisões foram resultado da Operação Sicário, realizada na manhã desta sexta-feira (21), em conjunto com as polícias Militar, Civil e Penal, com o objetivo de apurar o atentado e prender os autores do crime.

De acordo com o delegado-chefe do 9º Departamento da Polícia Civil, Marcos Tadeu de Brito, as investigações apontam que o crime está relacionado ao descontentamento com as ações administrativas do sistema prisional. 

“São pessoas ligadas ao tráfico e algumas delas com ligações ao sistema prisional. Em razão de medidas administrativas tomadas pela polícia penal, eles resolveram retaliar. Mas a toda ação, implica uma reação em sentido contrário. E aí está a resposta", disse. 

O atentado ocorreu no dia 30 de julho no bairro Saraiva. O policial estava caminhando pela rua Tupis com a mãe quando foi abordado por quatro autores que dispararam contra ele. Para se proteger, o policial revidou os tiros e os criminosos fugiram correndo. As vítimas não foram atingidas pelos disparos.

As câmeras de videomonitoramento de uma residência próxima ao local flagraram o momento da ação. Na época, rastreamentos foram feitos a fim de localizar os atiradores, mas eles não foram encontrados.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Jornal Diário de Uberlândia (@diariodeuberlandia) em


A OPERAÇÃO
Os mandados de prisão foram cumpridos simultaneamente contra os suspeitos nos bairros Jardim Canaã, Saraiva e Vigilato Pereira. Os nomes e idades não foram divulgados pela polícia. 

“Após o fato, foi iniciado um trabalho de investigação que culminou hoje na prisão dessas seis pessoas que estavam envolvidas diretamente com essa tentativa de homicídio. Três deles foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas”, ressaltou Brito.

Todos os investigados estariam no local do crime no momento da abordagem ao policial penal, são moradores de Uberlândia e já possuem outras passagens policiais. As investigações ainda continuam para apurar o envolvimento de terceiros e mais detalhes sobre a motivação do ataque.

Ao todo participaram da operação 25 militares, 27 policiais civis e 14 policiais penais para o cumprimento dos mandados nas zonas oeste e sul da cidade. O veículo utilizado no dia do crime também foi apreendido. 

"Nós não podemos admitir ataques ou atentados contra agentes de segurança, porque são ataques contra o Estado. Esse foi um dos motivos que motivou a operação conjunta em que tivemos 100% de aproveitamento”, finalizou o comandante da PM, coronel Fernando Marcos dos Reis. 


Câmera de videomonitoramento de uma residência próxima ao local flagrou o momento do crime | Foto: Reprodução



 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »