19/08/2020 às 19h58min - Atualizada em 19/08/2020 às 19h58min

Equipes de alto rendimento podem voltar aos treinos em Uberlândia

Prefeitura divulgou autorização no Diário Oficial; clubes e atletas se organizam para esse reinício

DHIEGO BORGES
Técnico Weverton Santos e Mateus Silva, ouro na Nigéria, fazendo treinos supervisionados | Foto: Weverton Santos
Com as atividades interrompidas desde o fim de março por conta da pandemia, o esporte em Uberlândia pode voltar a ter treinamentos presenciais a partir da próxima semana. A Prefeitura publicou nesta terça-feira (18) no Diário Oficial a autorização para a retomada de treinos, competições e convívio de profissionais envolvidos em esportes de alto rendimento. O reinício das atividades esportivas terá que seguir as regras do programa Minas Consciente, que propõe uma série de medidas de segurança e divide a retomada em etapas e de forma progressiva.

A notícia da retomada é, em parte, positiva, segundo um treinador e um atleta paralímpico de Uberlândia, ouvidos pelo Diário. Na visão do técnico de atletismo paralímpico, Rogério Borges, que conduz treinamentos de pelo menos 70 atletas de alto rendimento no Sesi Gravatás, o poder público precisará dar apoio aos clubes para garantir um retorno com segurança.

“A retomada é interessante, mas eu acho que antes de liberar eles tinham que fazer uma reunião com os clubes e um plano de ação para ver se realmente há possibilidade com uma programação. Nenhuma equipe tem condições de manter uma testagem quase semanal com os atletas, a maioria depende de ônibus, por exemplo, oferecendo maior risco de contágio”, destacou.

Sem poder participar de treinamentos oficiais desde o início da pandemia, o atleta paralímpico do atletismo Mauro Sousa, de 55 anos, vê o retorno também com certa preocupação. Diagnosticado com Covid-19 no fim do mês passado, mas praticamente recuperado, o atleta disse estar receoso sobre como será a retomada. 

“É muito importante, mas temos que ser realistas, será que é a hora? Será que não vamos correr riscos e vamos ter o distanciamento adequado para todo mundo? Temos que voltar, mas também temos que ser cautelosos, porque uma nova contaminação não será bom para mim”, afirmou.

Praticamente há cinco meses sem os treinos no clube, Mauro continuou fazendo suas atividades em casa e em um parque próximo de onde mora. O atleta, que disputa competições pela Associação dos Paraplégicos de Uberlândia (APARU), já esteve em campeonatos importantes como no Mundial de Doha, no Catar, em 2015, Paralimpíadas no Rio de Janeiro, em 2016, e também nos jogos Parapan-Americanos, no Peru, em 2018. Neste último, o atleta conquistou medalha de ouro com recorde no arremesso de peso. A expectativa agora é a retomada com foco nas Paralimpíadas de 2021, no Japão.

Para o técnico de halterofilismo da equipe Futel/CDDU e da seleção brasileira, Weverton Santos, a retomada era algo bastante aguardado pelos atletas e as diretrizes estão sendo definidas. “Já estamos organizando os protocolos de segurança em parceria com o Comitê Paralímpico em São Paulo. A ideia é fazer exames de imunidade com os atletas e começar com segurança”, destacou.

O treinador explicou à reportagem que, a princípio, a retomada deve ser feita apenas com um grupo determinado de atletas, considerados de alto rendimento. Entre eles, estão Mateus Silva e Lara Ferreira, do halterofilismo, Rodrigo Parreira, do atletismo, Mateus Carvalho, da bocha, além dos paratletas da natação, ainda em definição.

No início do ano, Lara Ferreira foi um dos destaques da delegação brasileira na Copa do Mundo de Halterofilismo paralímpico, na etapa realizada em Abuja, na Nigéria. A mineira conquistou duas medalhas de prata na competição, ao erguer 76kg, e ficou com o segundo lugar nas categorias júnior e adulto.  


Lara Ferreira, prata na Copa do Mundo de Halterofilismo paralímpico, segue treinando em casa | Foto: Weverton Santos

Na mesma competição, Mateus Silva conquistou medalha de ouro pela categoria “Até 107 kg” e levantou 211 kg. Os dois paratletas voltariam a participar de uma competição internacional em abril, em Dubai, disputando vagas para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, adiados para o próximo ano por conta da pandemia.

Nos próximos dias, a Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel) deve se reunir com os parceiros para definir como será o retorno dos treinamentos.
 
VOLEIBOL MASCULINO
Com uma vaga garantida na elite da Superliga Masculina de Vôlei, a equipe da Academia do Vôlei/Gabarito/Start Química também deve retornar com os treinos de forma gradual. De acordo com o técnico do time, Manoel Honorato, 18 atletas devem iniciar os primeiros testes físicos já nesta sexta (21) e sábado (22).

Segundo o treinador, a comissão técnica esteve reunida nesta quarta (19) com a secretaria de esportes para traçar os primeiros planejamentos de retomada. A princípio, os atletas vão passar por testes de Covid-19 e seguirão para as atividades ao ar livre na próxima semana.

O foco, segundo Manoel Honorato, é garantir a readaptação da equipe, parada desde o início da pandemia, para conseguir disputar o Campeonato Mineiro, que deve acontecer já no próximo mês, e a Superliga, marcada para iniciar no fim de outubro. A equipe deve realizar os treinamentos abertos no CT Ninho do Periquito, do Uberlândia Esporte.

Apesar do atraso da retomada em relação aos demais clubes mineiros, Honorato diz que tem boas expectativas. “Temos investido em trabalhos psicológicos com os atletas e temos um time jovem, mas muito competitivo, com nomes importantes. A princípio, vamos separar os atletas por grupos e para a próxima semana creio que já teremos treinos com bola”, afirmou.  
 
FUTEBOL AMERICANO
Nesta quarta (19), a diretoria do Uberlândia Lobos disse que está ciente da liberação das atividades e que se reunirá em breve com a comissão técnica e atletas para avaliar a possível retomada das atividades do clube. Como a equipe suspendeu o calendário de 2020, existe a possibilidade de o time retornar aos treinamentos apenas no próximo ano.

Além disso, outra questão levantada pela diretoria do clube está na possibilidade de liberação de esportes com alto nível de contato, como é o futebol americano. Os membros do Lobos avaliarão junto ao Programa Minas Consciente se o esporte está enquadrado como um dos que podem ser retomados no Estado.


VEJA TAMBÉM:


Sindicato da Construção Civil cria projeto para proporcionar plantio de árvores em Uberlândia

Uberlândia registra 172 novas notificações e ultrapassa 17 mil casos da Covid-19
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »