13/08/2020 às 12h24min - Atualizada em 13/08/2020 às 12h24min

Atendimento para pacientes com Covid-19 em nova unidade é iniciado em Uberlândia

Centro de internação vai receber pessoas com sintomas leves e moderados da doença; local terá capacidade para 80 leitos

BRUNA MERLIN
Atendimento é realizado na Casa da Fraternidade São Francisco de Assis, no bairro Jardim das Palmeiras | Foto: PMU/Divulgação
Os 80 novos leitos de enfermaria destinados ao atendimento de pacientes infectados pela Covid-19 em Uberlândia começaram a ser liberados de forma gradativa na tarde desta quarta-feira (12). O atendimento é realizado na Casa da Fraternidade São Francisco de Assis, popularmente conhecida como Dr. Hansen, no bairro Jardim das Palmeiras. 

O local irá receber pacientes que primeiramente foram atendidos nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) e Unidades Básica de Saúde Familiar (UBSFs) e diagnosticados com sintomas leves ou moderados causados pelo coronavírus.

A Missão Sal da Terra é responsável por administrar a estrutura. Segundo o coordenador técnico da associação filantrópica, Marco Túlio Ferreira, a criação de novos leitos visa desafogar o número de pessoas internadas nas unidades básicas que também recebe pacientes com outras enfermidades. Além disso, ele destaca que o objetivo é criar uma reserva de leitos, caso o número de pessoas contaminadas continue aumentando na cidade. 

“O Município viu a necessidade de remanejar essas pessoas que apresentavam sintomas leves para que os leitos das unidades de pronto-atendimento fossem desocupados. Em relação aos pacientes com sintomas mais graves da doença, continuarão sendo encaminhados aos dois complexos do Hospital Municipal”, complementou.

No primeiro momento, somente duas alas serão disponibilizadas. Ao todo, elas têm capacidade para atender 50 pacientes. A ideia é que os outros leitos sejam liberados de forma gradativa, caso haja necessidade. Com o novo centro de internação e os outros leitos instalados no Hospital Municipal, o município passa a ofertar 140 leitos de enfermaria e 66 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) na rede municipal de saúde.

“Outros espaços da estrutura ainda estão passando por adaptação, como por exemplo, a instalação de um elevador para o segundo andar do local. Em razão disso, iremos começar atuando com alguns leitos e à medida que for necessário iremos liberar mais”, disse.

Os atendimentos na Casa da Fraternidade São Francisco de Assis serão feitos por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas, farmacêuticos, técnicos de laboratório e outros profissionais. Parte da equipe foi remanejada de outras unidades de saúde do município e a outra foi contratada. 

Para a primeira etapa serão empenhados cerca de 30 profissionais da saúde a cada plantão de 12 horas. Se todos os leitos chegarem a ser ocupados, a quantidade de profissionais em atuação pode chegar a 100 por plantão.

RECURSOS
Ainda de acordo com o coordenador técnico da Missão Sal da Terra, Marco Túlio Ferreira, os recursos para a criação do centro de internação foram retirados do auxílio enviado pelo Ministério da Saúde ao Município para o custeio de ações e serviços de saúde no combate à pandemia da Covid-19. Entretanto, o representante da associação não soube informar qual seria a quantia do valor investido.

“Foi feito um contrato de quatro meses para a administração do local. Ainda é cedo dizer se haverá renovação ou não”, frisou Ferreira.

O Diário de Uberlândia tinha uma entrevista marcada com o representante da Rede de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mas ela foi cancelada. A reportagem tinha pretensão de questionar mais informações sobre a iniciativa como valor investido na instalação dos novos leitos e outros detalhes em relação à contratação dos profissionais. 


VEJA TAMBÉM:
 
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »