12/08/2020 às 12h03min - Atualizada em 12/08/2020 às 12h03min

Baixo estoque de O+ e O- motiva nova campanha de doação no Hemocentro de Uberlândia

Há bolsas disponíveis do tipo sanguíneo O+ apenas para mais três dias no banco da cidade

SÍLVIO AZEVEDO
Atendimentos no Hemocentro estão sendo feitos preferencialmente por agendamento | Foto: Arquivo Diário de Uberlândia
Pacientes que precisam de sangue dos tipos O+ e O- podem enfrentar dificuldades para encontrar bolsas disponíveis porque os estoques estão muito baixos. Segundo o Hemocentro de Uberlândia, o O- é o mais crítico, já o positivo atende a demanda por apenas mais três dias.

Por ser o mais frequente na população, o sangue O+ é o mais usado. Já o O- é doador universal, e muito utilizado em pacientes de emergências, quando não há tempo de fazer teste de tipagem sanguínea.

Segundo o coordenador do Hemocentro em Uberlândia, Paulo Henrique Ribeiro de Paiva, o estoque de todos os grupos está baixo, mas os ‘Os’ são os mais preocupantes. Ele credita essa situação à pandemia da Covid-19.

“O problema de estoque atual é por causa da pandemia. Tivemos que mudar a rotina do Hemocentro por causa do risco de transmissão. Temos que manter medidas de distanciamento, aumentar a frequência de desinfecção. Deixou o atendimento mais moroso e diminuiu o número de atendimentos”.

Os atendimentos estão sendo feitos por agendamento para evitar aglomerações. São 70 pessoas no período da manhã e cerca de 40 à tarde, com as medidas de distanciamento entre os doadores e também funcionários. 

Para conseguir fazer os atendimentos dentro das normas sanitárias, foram adotados protocolos sanitários de segurança. “A cada doador limpa-se cadeira, material e isso demanda mais tempo de atendimento e não conseguimos atender o que atendíamos anteriormente”, comentou. 

Ocorre que, mesmo com os procedimentos adotados, cerca de 20% dos doadores que fazem o agendamento prévio não comparecem. Para não abaixar a quantidade de sangue, são atendidas as pessoas que vão deliberadamente fazer a doação, sem agendamento. 

“A gente incentiva o agendamento, pois é garantido que será atendido. Ele pode ser feito através do portal do Hemominas, ou pelo app MGAPP Cidadão, que pode ser baixado em qualquer loja virtual”, explicou Paulo Henrique.

O coordenador ainda enfatizou que pessoas que tiveram diagnóstico confirmado de Covid-19 podem doar, mas devem esperar 30 dias após o fim dos sintomas. Já as pessoas que tiveram contato com pessoas com sintomas gripais ou a Covid, o pedido é para que aguarde 14 dias mesmo que não tenha sintomas, pois pode estar no período de incubação.


VEJA TAMBÉM:

 

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »