18/06/2020 às 08h38min - Atualizada em 18/06/2020 às 08h38min

Projeto da UFU atua no combate à Covid-19 em asilos de Uberlândia

Iniciativa oferece orientações sobre distanciamento social e higiene

DA REDAÇÃO
Máscaras de proteção foram criadas para distribuição aos asilos | Foto: Divulgação
Um projeto de extensão da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) foi criado para divulgar informações a respeito de métodos de prevenção da Covid-19 em asilos do município. A ação foi criada pelo Grupo de Estudos sobre Zoonoses (GEZ) e é vinculada à Faculdade de Medicina Veterinária (Famev) da instituição. Um dos principais objetivos da iniciativa no momento é formar parcerias com os asilos da cidade e com empresas que possam auxiliar nas atividades realizadas.

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Uberlândia já atingiu mais de 4 mil casos confirmados do novo coronavírus e 72 óbitos, sendo a maioria das vítimas idosa.

A iniciativa visa atender às demandas de 35 asilos da cidade e deve beneficiar mais de 500 idosos. O projeto, intitulado de "Efeito Borboleta aplicado a asilos de Uberlândia no combate à Covid-19" utiliza o método de compreender as consequências que pequenos acontecimentos podem causar. Ações educativas e sociais são realizadas para minimizar os efeitos do coronavírus nos idosos, através de pequenas mudanças.

Segundo Roberta Torres de Melo, coordenadora do projeto, é necessário criar estratégias que reforcem a esperança durante o momento de pandemia. "Os idosos que residem nos lares convivem juntos e em maior número, o que contribuiria com a efetividade da medida socioeducativa, além de tornar esse grupo um foco ainda maior para o controle e prevenção da doença", disse.

Até o momento, mais de 2 mil produtos de limpeza e higiene pessoal foram arrecadados, além de máscaras e gêneros alimentícios provenientes de doações de empresas. Também já foram produzidos e distribuídos dez materiais didáticos, como vídeos e jogos interativos com orientações sobre distanciamento social e higiene.

Segundo a coordenação da iniciativa, um vídeo será produzido para ressaltar a importância dos idosos para a sociedade e realizado o acompanhamento da saúde dessas pessoas. De acordo com Roberta, a atuação do médico veterinário na saúde humana e animal em estratégias multiprofissionais é essencial. "Considerando a origem zoonótica da Covid-19, a atuação do veterinário se faz indispensável na atenção primária, na prevenção da doença e promoção da saúde, por meio de ações sócio-educativas", explicou.



VEJA TAMBÉM:

 

















 

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »