09/06/2020 às 12h42min - Atualizada em 09/06/2020 às 12h42min

Câmara de Uberlândia é notificada e Marcelo Cunha retoma o cargo

Vereador disse que providenciará nomeação de assessores ainda nesta terça-feira (9)

SÍLVIO AZEVEDO
Durante a sessão ordinária desta terça-feira (9), o presidente Ronaldo Tannús (PL) recebeu a informação de que a Justiça protocolou a decisão liminar que devolve o mandato do vereador Marcelo Cunha (MDB), afastado desde dezembro.

Marcelo já retomou o mandato e deve começar a organizar o seu gabinete e reiniciar os trabalhos como vereador. “À tarde volto para providenciar a nomeação dos assessores, tomar conhecimento das coisas internas e já começar a trabalhar”, disse.  

Quem deixa o Legislativo é o suplente Odair José (Avante), que fez um discurso de agradecimento ao final da sessão desta terça. “Foi uma experiência a mais na minha vida. Saio tranquilo, com consciência limpa de que fiz jus à confiança que meus eleitores depositaram nas urnas. Digo à população que vim fazer a diferença e com quatro meses consegui”.

Nas últimas semanas, Marcelo Cunha conseguiu obter junto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) liminar em dois habeas corpus necessários para poder retomar o mandato de vereador.

Cunha estava afastado desde dezembro após ser acusado de fraude à licitação durante as investigações da operação O Poderoso Chefão, enquanto diretor administrativo do Legislativo na época. Ele foi denunciado por ter autorizado a contratação irregular de um escritório de advocacia para auxiliar os trabalhos da CPI das Vans em 2015.

Também foi denunciado por corrupção passiva na operação Guardião, que encontrou irregularidades no contrato de prestação de serviços de segurança da Câmara Municipal.
























 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »