15/04/2020 às 13h34min - Atualizada em 15/04/2020 às 13h34min

Vereador Vico deve ser julgado na sexta-feira por quebra de decoro

Relatório apresentado pela comissão processante aceitou denúncia para cassação do parlamentar

SÍLVIO AZEVEDO
Relator apresentou o parecer favorável pela cassação que deve ir a plenário ainda nesta semana | Foto: Aline Rezende
Mais um vereador de Uberlândia passará por sessão de julgamento. Depois das cassações de Alexandre Nogueira (PSD), Juliano Modesto (suspenso do SD), Wilson Pinheiro (PP) e Rodi Borges (PL), será a vez de Helvico José de Queiroz, o Vico (Cidadania), ser julgado pelo plenário da Câmara Municipal de Uberlândia. O ato deve ocorrer na próxima sexta-feira (17).

A comissão processante que analisa as denúncias de quebra de decoro parlamentar contra Vico aprovou, na manhã desta quarta-feira (15), parecer favorável ao prosseguimento da denúncia de uso irregular da verba indenizatória através de notas fiscais ideologicamente falsas, conforme apontou investigação do Ministério Público Estadual (MPE) na operação Má Impressão. Segundo o MP, o valor dos desvios remetido a Vico é de R$ 215.680.

“O relatório dá parecer pelo andamento do processo devido às provas apresentadas durante a investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e que nos foram cedidas, com os depoimentos dos donos das gráficas, que deixa muito clara a participação do vereador”, explicou o relator Eduardo Moraes (PSC).

Ainda no parecer, o relator desqualificou as denúncias de que Vico teria mentido e omitido à população de Uberlândia sobre os processos que responde na cidade de Frutal (MG), sendo réu por improbidade administrativa e processo criminal por crime praticado por funcionário público contra a Administração em geral.

De acordo com o presidente da comissão processante, Antônio Carrijo (PSDB), os trabalhos da comissão se deram por encerrados com a apresentação do parecer e do relatório, e passa agora a ser mérito administrativo. 

 
“Já fizemos e protocolamos um ofício ao presidente da Casa, Ronaldo Tannús (PL), sobre a decisão e vamos fazer a publicação no jornal O Legislativo intimando o vereador Vico sobre o que foi decidido. Foi solicitado pelo relator para que a sessão de julgamento aconteça na sexta-feira (17), mas temos que aguardar”, disse o presidente.

O Diário de Uberlândia tentou contato com o vereador afastado Vico e seus advogados, mas eles não foram encontrados.

Demais comissões
As comissões processantes que analisam as denúncias dos vereadores afastados Vilmar Resende (PP) e Ronaldo Alves (DC) se reunirão nesta quinta para a leitura dos pareceres sobre a continuidade ou não do processo. Ambas são presididas pelo vereador Pastor Átila (PP).

Já as comissões que analisam os pedidos de cassação dos vereadores Hélio Ferraz-Baiano (PSDB), Isac Cruz (Republicanos), Pâmela Volp (PP) e Silésio Miranda (PT), presididas pela vereadora Dra. Jussara (sem partido), se reunirão na sexta para a leitura dos pareceres sobre a continuidade dos processos. 


LEIA TAMBÉM:

 




 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »