13/04/2020 às 15h14min - Atualizada em 13/04/2020 às 15h14min

Mais um vereador falta à audiência de instrução em Uberlândia

Comissão que analisa processo de cassação de Wender Marques se reuniu nesta segunda-feira (13)

SÍLVIO AZEVEDO
Próximo passo dos trabalhos é publicar a ata da reunião para que Wender tenha prazo para apresentar as contrarrazões finais | Foto: Aline Rezende
Foi realizada nesta segunda-feira (13) a audiência de instrução da comissão processante que investiga a denúncia de quebra de decoro parlamentar pelo vereador afastado Wender Marques (PSB). Marques foi denunciado na operação Má Impressão por uso de notas fiscais ideologicamente falsas para receber verba indenizatória. Como o vereador não compareceu, nem enviou um representante legal, a comissão designou o advogado dativo Luiz Alberto Oliveira para acompanhar a sessão.

Além do denunciado, outra testemunha arrolada no processo, o dono de uma gráfica, também não compareceu, mas justificou a ausência dizendo que não poderia comparecer por causa do risco de contaminação da Covid-19. A testemunha, no entanto, confirmou seu depoimento dado ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) durante a investigação da operação Má Impressão.

“A reunião foi produtiva. Apresentamos os vídeos dos depoimentos do dono da gráfica, que não veio, mas enviou um documento justificando sua ausência e ratificando o que tinha dito no MP. O denunciado mais uma vez não apareceu, mas está sendo dado a ele todo o direito de ampla defesa e contraditório”, explicou o presidente da comissão processante, Sargento Ednaldo (PP). 

Durante o depoimento dado ao Gaeco e exibido durante a audiência de instrução, o proprietário da gráfica confirmou que emitiu notas ideologicamente falsas para os vereadores Felipe Felps (PSB) e Wender Marques (PSB), com valores maiores do que os dos serviços prestados. Em troca, houve a promessa de a empresa confeccionar todo material gráfico da campanha para vereadores deste ano.

Ainda de acordo com o presidente da comissão, houve diversas tentativas de notificar Wender Marques, mas em vão. Porém o processo terá seguimento.

 
“Nós tentamos intimá-lo por diversas vezes desde o início do processo, presencialmente, através de carta e do edital do jornal O Legislativo. A próxima reunião será para a apresentação do parecer por parte do relator. Queremos colocar o julgamento em votação até o próximo mês”, destacou.

Antes do fim da audiência, o presidente Sargento Ednaldo deixou marcada a data da apresentação do relatório com o parecer final da comissão para o dia 24 de abril.

O próximo passo será publicar a ata da reunião de hoje no jornal O Legislativo para que Wender Marques tenha prazo para apresentar as contrarrazões finais. “Após esse período, tenho um prazo de cinco dias para apresentar o relatório final. Vou trabalhar baseado nos depoimentos do Gaeco que foram transmitidos aqui hoje para fazer o relatório final”, disse Eduardo Moraes, relator da comissão processante.

O Diário de Uberlândia tentou contato com o vereador Wender Marques, mas o telefone estava desligado. 

DEMAIS COMISSÕES
Nesta terça-feira, acontece a audiência de instrução da comissão processante que analisa a denúncia feita contra o vereador Doca Mastrioano (Patriota). Além do denunciado, foram intimadas onze testemunhas da comissão e de defesa.

Na quarta, será lido o relatório da comissão que analisa o caso de Helvico de Queiroz Júnior (Cidadania). Após a leitura do parecer pelo relator Eduardo Moraes, os demais membros votarão pelo prosseguimento ou pedirão o arquivamento do processo e a data de julgamento para a cassação ou não será marcada pelo presidente Antônio Carrijo (PSDB).

Quinta-feira (16) haverá reuniões das comissões processantes dos vereadores Ronaldo Alves (DC) e Vilmar Resende (PP), ambas presididas pelo vereador Pastor Átila Carvalho (PP).


LEIA TAMBÉM: 

 







 

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »