15/06/2019 às 09h39min - Atualizada em 15/06/2019 às 09h39min

Obra de viaduto na BR-365 continua gerando transtornos em Uberlândia

Reparos na parte debaixo da estrutura foram paralisados após acidente com operário; vias marginais seguem interditadas

MARIELY DALMÔNICA
Viaduto Virgílio Mineiro teve o tráfego liberado na parte de cima da estrutura, mas vias marginais estão interditadas | Foto: Mariely Dalmônica
No final de abril, a reconstrução do viaduto Virgílio Mineiro, na rua Rio Grande do Sul, que liga os bairros Brasil e Marta Helena, nas regiões central e norte de Uberlândia, respectivamente, foi concluída. Porém, apesar de o tráfego sobre o viaduto já ter sido retomado, ainda resta solucionar os problemas das vias marginais, sob a estrutura, que estão interditadas e precisam ser asfaltadas. As obras nesta parte foram paralisadas pelo Ministério do Trabalho após um acidente com um operário. Não há previsão de retorno.

Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a empresa responsável pela obra já está em tratativas com a Justiça para tentar retomar a obra, informação confirmada ao Diário de Uberlândia pelo procurador da República Leonardo Andrade Macedo, que acompanha o processo.

“A última informação que recebi sobre o assunto é que a construtora apresentou ao fiscal do Ministério do Trabalho a documentação solicitada para desinterdição da obra, visando permitir a retomada e conclusão da via lateral”, disse.

Em entrevista ao Diário, em maio deste ano, o procurador informou que há cerca de R$ 33 milhões de verba federal empenhados para as obras na rodovia, que seriam suficientes para executar a trincheira do bairro Taiaman e terminar as vias marginais próximo ao viaduto já finalizado.

Enquanto a obra não é concluída, o trânsito tem sido desviado pelas marginas da BR-365. O motorista de aplicativo Jean Silva passa pelo local quase todos os dias enquanto trabalha, e já se acostumou a mudar a rota.

“O GPS sempre manda para o lugar que está fechado, se eu pegar a rodovia, não tem retorno. Realmente está horrível. Estava melhor antes de começarem a obra”, disse o motorista.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »