01/06/2019 às 09h00min - Atualizada em 01/06/2019 às 09h00min

Time com maior série invicta tem 4 ex-UEC

Manaus, do técnico Wellington Fajardo, hoje na Série D, não perde há 17 jogos

EDER SOARES
Fajardo e o auxiliar técnico Souza atuaram juntos no Verdão em 2009 (Divulgação)
A capital do Amazonas, Manaus , está a 3,4 mil Km de distância de Uberlândia. Mas para quem é da cidade e acompanha o futebol brasileiro em suas quatro divisões se deparou na última semana com os noticiários sobre a série invicta do Manaus, de 17 jogos, a maior entre todas as equipes do futebol brasileiro nas Séries A, B, C e D. O time da capital amazonense, atual bicampeão estadual, lidera o grupo A2 na Série D com dez pontos e pode, neste sábado, consolidar a classificação para a segunda fase da competição, em duelo contra o Galvez (AC).

Na equipe amazonense alguns conhecidos do torcedor uberlandense vêm contribuindo para o bom momento da equipe. O treinador é Wellington Fajardo, que acumula cinco passagens pelo Uberlândia Esporte Clube (UEC) e que neste ano comandou o Patrocinense na boa campanha realizada na elite do futebol mineiro. Seu auxiliar técnico é Souza, ex-atacante do Verdão e que foi jogador de Fajardo no clube alviverde em 2009, quando o UEC disputou a Série D.

Mas não para por aí. O lateral esquerdo do Manaus, Vandinho, foi titular do Uberlândia no título do Módulo II do Mineiro de 2015. Outros conhecidos são o zagueiro Martony, que passou pelo clubem em 2013 e 2014; o volante Ezequiel e o meia Jean, que passaram  pelas bases do UEC. Para encerrar a lista, o responsável pela montagem da equipe é outro conhecido e cria do Uberlândia Esporte. Ângelo Márcio foi goleiro do Verdão, supervisor e gerente de futebol até 2017, e atualmente é o diretor de futebol do Manaus.

Pela primeira vez trabalhando no Norte do Brasil, Fajardo garante que encontrou um clube estruturado e que isso lhe dá tranquilidade para fazer um bom trabalho. “É claro que não adianta ter uma série invicta como esta e não conseguir o objetivo final, que é o acesso para a Série C, mas isso já mostra a seriedade do nosso trabalho e que o Manaus seguirá muito forte para a temporada, e futuramente será uma equipe que estará nas principais divisões do Campeonato Brasileiro”, disse Fajardo em entrevista ao Diário.

O auxiliar técnico Souza permaneceu no Manaus até o início da Série D, mas por motivos pessoais precisou retornar para Feira de Santana (BA), onde mora e tem um projeto de categorias de base. “Trabalhar no Manaus e com o Fajardo foi um aprendizado fantástico. Infelizmente precisei deixar o clube neste momento, mas acredito que o time, por todo o trabalho realizado, brigará para estar entre as principais equipes do futebol Brasileiro em breve”, afirmou.

O diretor Ângelo garante que o Manaus seguirá com os pés no chão e que a boa estrutura do clube e o planejamento, aliado ao trabalho profissional de Wellington Fajardo dentro de campo, são fatores que estão contribuindo para os resultados. “Futebol não é ciência exata e o Manaus seguirá firme no seu propósito, com os pés no chão e não achando que já ganhou alguma coisa. Confiamos no trabalho do nosso treinador e no elenco que temos, mas ainda temos muito trabalho pela frente até chegar ao maior objetivo, que é chegar à Série C e depois tentar trilhar voos ainda mais altos”, disse.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »