28/11/2018 às 08h47min - Atualizada em 28/11/2018 às 08h47min

Dança moderna encontra a filosofia

Grupo Provisório Corpo apresenta “Dispositivo Coreográfico” hoje, com entrada franca, no Municipal

ADREANA OLIVEIRA
Foto: Magr Is/Divulgação
Filosofia e dança contemporânea se encontram logo mais no palco do Teatro Municipal de Uberlândia. Por meio dos 16 dançarinos do Grupo Provisório Corpo o espectador será convidado a acompanhar o resultado de mais de um ano de dedicação. Com entrada franca, “Dispositivo Coreográfico” insiste na repetição de uma sequência de movimentos e deslocamentos que desdobram complexidades do simples em uma estrutura coreográfica, ao mesmo tempo, comprometida com as regras do dispositivo e aberta a suas desestruturações e possibilidades relacionais.

A direção é do coreógrafo, dançarino e professor Ricardo Alvarenga e surgiu a partir da disciplina Dança Contemporânea, ministrada por ele no curso de dança da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) ainda em 2017. “Estudávamos os conceitos de dispositivo dos filósofos Michel Foucault e Giorgio Agamben, refletindo sobre modos disciplinares de conformação de sujeitos, contrapostos a modos de individuação, capazes de torná-los agentes de ações e mudanças em si e no meio em que vivem. Daí, inserimos o coreográfico no nome e começamos os trabalhos”, disse o diretor, em entrevista ao Diário de Uberlândia no intervalo de um dos últimos ensaios de ontem.

Com duração de 50 minutos, o espetáculo, principalmente em sua primeira metade, exige muito dos dançarinos. “Tem uma perspectiva muito matemática e formal, o que torna imprescindível a concentração de cada um. A partir da segunda metade o espetáculo vai se desconstruindo”, adiantou.

O Provisório Corpo é um projeto de extensão da UFU e conta com 16 integrantes de alunos de diferentes cursos da instituição - dança, artes visuais, ciências sociais, teatro -, alunos de outras faculdades e pessoas da comunidade não universitária. “Em junho abrimos inscrições para candidatos de fora da academia. Foram 50 inscritos, 30 compareceram às audições e seis foram selecionadas. Alguns não tinham experiência nenhuma em dança e essa diversidade no grupo leva a uma troca muito rica”, disse Alvarenga.

O espetáculo tem apoio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PMIC) e da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

O DIRETOR

Ricardo Alvarenga é uberlandense e parece ter nascido e insistido em um espírito livre. Graduado em Biologia, com mestrado em Dança pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), nunca planejou se professor universitário ou criar raízes em sua cidade natal. “Costumo dizer que fui escolhido pela dança”, comentou.
Ele estava no final da graduação em Biologia quando assistiu à “Metáfora da Colheita”, do performer Wagner Schwartz, que consolidou sua carreira em Uberlândia e atualmente é radicado em Paris. Após assistir ao espetáculo, Ricardo percebeu que queria saber mais sobre aquele universo. Entrou no grupo de Wagner e nunca mais saiu do mundo da dança e teve como mestre, além de Wagner, Fernanda Bevilaqua. “Me considero uma pessoa privilegiada”, disse.

Depois disso investiu cada vez mais na dança, que lhe permite o sustento desde 2004, quando entrou na Cia Municipal de Dança de Caxias do Sul (RS), onde atuou até 2008 e seguiu para carreira solo e independente em Curitiba (PR). Assimilou em suas performances vídeo, fotografia, fez o mestrado em 2014 voltou a Uberlândia como professor da UFU. “Não era um plano. Nem cheguei a planejar ser professor universitário. Eu abri uma porta e as demais foram se abrindo diante de mim e hoje sou feliz e realizado com o que faço”.
 
SERVIÇO

O QUE: Espetáculo de dança “Dispositivo Coreográfico”
QUEM: Grupo Provisório Corpo
QUANDO: hoje (28), às 20h30
LOCAL: Teatro Municipal de Uberlândia (Av. Rondon Pacheco, 7.070, Tibery)
CLASSIFICAÇÃO: livre
ENTRADA FRANCA
INFORMAÇÕES: 3235-1568
 
FICHA TÉCNICA
DIREÇÃO E CONCEPÇÃO: Ricardo Alvarenga
DANÇARINOS: Alexandre Rodrigues, Aline Salmin, Augusto Moraes, Bruna Freitas, Bruno Silva, Eric Borges, Herick Fernandes, Isabela Barretto Martins, Isadora Brandão, Jemerson Carlos Bob, Jéssica Ribeiro, Lang Soares, Larissa Souza, Michele Borges, Milene Chinquio, Natália Dreossi e Yumi Ishikawa
ENSAIADOR: Fernando Borges Barcellos
CONCEPÇÃO MUSICAL: Ricardo Ramos
OPERADOR DE DRONE: Yuji Martins Kodato
FIGURINISTA: Renata Lima
DESIGNER DE LUZ E DESIGNER GRÁFICO: Marcelo Camargo
PRODUÇÃO: Vanessa Garcia
FOTOGRAFIA: Magr Is
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »