18/11/2018 às 07h01min - Atualizada em 18/11/2018 às 07h01min

Tom Chapman, do New Order, promete “show incrível”

Baixista da banda britânica fala ao Diário de Uberlândia sobre a expectativa de mais uma turnê pelo Brasil e do primeiro show na cidade mineira

ADREANA OLIVEIRA
Foto: Divulgação
Tom Chapman atende o celular. Está dirigindo por Manchester, Inglaterra. Afirma que pode seguir com a entrevista pelo viva-voz. A repórter prefere esperar. “Me liga de volta em cinco minutos?”, pediu o baixista do New Order, banda que se apresenta no próximo dia 30 no Sabiazinho, em Uberlândia. 

E os cinco minutos de lá não são os cinco minutinhos daqui. Decorrido esse tempo Tom já havia parado o carro e estava seguro para falar com o Diário de Uberlândia com mais tranquilidade. Aqui no interior mineiro, o dia da entrevista estava chuvoso e frio. “Ah, até parece o clima de Manchester”, brincou Tom.

Porém, o músico ficou ainda mais animado quando soube que, provavelmente o sol estará brilhando fortemente para recebê-los aqui em alguns dias. “Espero que esteja mesmo”. Nascido em maio de 1972 em uma cidade francesa, Tom ainda era criança quando o New Order lançou o primeiro disco. “Movement” é de 1981.

Chapman fez sua trajetória no rock alternativo e a música o aproximou de Bernard Summer, vocalista e guitarrista do New Order, com quem, em 2009 formou a banda Bad Lieutenant, que contava ainda com o guitarrista Phil Cunningham, que já havia integrado o New Order também.

A tarefa de Chapman não foi fácil, afinal substituir Peter Hook, um dos fundadores do New Order, era um grande desafio que ele topou e não largou mais desde 2001. O músico está animado com a nova turnê pela América do Sul e também com os shows no Brasil.

“Estamos esperando muito ansiosos para chegar até aí. Gostamos muito de tocar na América do Sul e no Brasil. Não importa onde nos apresentemos, é sempre muito divertido. Parece que em cada um dos shows você tem a melhor plateia do mundo. É algo como um clássico em uma final de campeonato de futebol. É uma celebração da música. Eu não sei, é como se estivesse na veia de vocês esse gosto pela música ao vivo”, disse Chapman.

Ele afirma que uma das melhores recompensas em estar em uma banda como o New Order é ver que a música que eles fazem passa de geração para geração. “Nos nossos shows percebemos um número grande de grupos de diferentes idades. Sabemos que muitos ali ouviram a nossa música apresentada pelos pais e isso significa muito para nós”.

Tom afirma que o frescor em estar chegando a uma nova cidade é um combustível a mais na turnê. “Eu pessoalmente estou muito animado para chegar em Uberlândia porque nunca estive aí. No Brasil só conheço São Paulo. Vejo nessas viagens a chance de conhecer um lugar novo, pessoas novas, isso é sempre muito bacana e pode ter certeza que o show vai ser incrível”, comentou.

Montar o repertório para um show de um grupo com quase 40 anos de carreira não deve ser nada fácil. “Acho que estamos aperfeiçoando bem o repertório nos últimos três anos. Tentamos sempre incluir algumas músicas novas. Neste Verão, nos apresentamos no Festival Internacional de Manchester e balanceamos muito esse repertório que pega todas as nuances da banda...a parte mais rock, as músicas eletrônicas. Creio que estamos com um setlist muito forte e essa turnê é uma celebração do New Order”, explicou.

A série de shows em Manchester contou com uma orquestra de sintetizadores de 12 músicos da Manchester’s Royal Northern College of Music sob a direção de Liam Gillick. Trechos desses shows integram o documentário “Decades”, lançado em setembro. Esse trabalho marca ainda os 40 anos da performance de “Shadowplay”, do Joy Division (a banda que deu origem ao New Order), na TV. E, sim, o show de Uberlândia também terá Joy Division no repertório.

HISTÓRIA
Banda foi formada por remanescentes da Joy Division


A New Order está chegando a Uberlândia, mas antes de conhecer um pouco mais de sua história é preciso voltar um pouco no tempo. Entre 1976 e 1980, Peter Hook (baixo e vocal), Stephen Morris (bateria) e Bernard Summer (guitarra e teclados) faziam parte da Joy Division, junto com o vocalista Ian Curtis. 

Eles lançaram somente dois álbuns, “Unknown Pleasures” (1979) e “Closer” (1980), o suficiente para marcarem a história da música mundial com canções como “Transmission”, “Disorder”, “She lost control”, “Decade”, “The Eternal”. Postumamente ainda vieram à tona pérolas como “Atmosphere”.

O Joy Division acabou com o suicídio de Ian Curtis em 18 de maio de 1980, mas seu legado permanece. Essa história está muito bem contada no livro “Touching from a Distance”, escrito pela viúva de Ian Curtis, Deborah Curtis, e transformada em filme pelas mãos de Anton Corbijn, “Control” (1997). 

New Order é uma banda inglesa de Rock e Música Eletrônica formada em Manchester, no ano de 1980, por Bernard Summer (vocais, guitarra e sintetizadores), Peter Hook (baixo e sintetizadores) e Stephen Morris (bateria, sintetizadores e programação) - os membros remanescentes da banda pós-punk Joy Division, após o suicídio do vocalista Ian Curtis - com a presença agora da guitarrista e tecladista Gillian Gilbert.

RENASCIMENTO

Com o fim da Joy Division, Summer, Hook e Morris literalmente se reinventaram. Junto com Gillian Gilbert na guitarra e sintetizador formaram o New Order em um crossover punk/rock/eletrônico que não encontrava precedentes na música, uma assinatura que se mantém única até os dias de hoje. Afinal, são mais de 20 milhões de discos vendidos.

Já chegaram mandando o pé na porta com "Blue Monday" (1983), um single que você ouve hoje e não parece ter sido criado há décadas. São 10 álbuns de estúdio e alguns hiatos (1993-1998/2007-2013).

As mudanças na formação começaram a partir de 2001, quando, por motivos pessoais, Phil Cunningham deu lugar a Gillian Gilbert. Em 2007 Peter Hook deixou a banda de forma nada amistosa, com direito a conflitos com os colegas Summer e Morris.

Em 2011 a banda retomou com Tom Chapman no lugar de Hook e Phil também voltou. O quinteto lançou “Music Complete” em 2015 e segue fazendo turnês. Os shows são verdadeiras experiências audiovisuais para os fãs.
E dessa vez Uberlândia integra a curta lista da turnê brasileira que começará por São Paulo (SP) no dia 28 de novembro, dia 30 por aqui e dia 2 de dezembro termina em Curitiba (PR).

SERVIÇO
O QUE: New Order em Uberlândia
QUANDO: 30 de novembro
ONDE: Arena Sabiazinho (Av. Anselmo Alves dos Santos, 3415, Tibery)
CLASSIFICAÇÃO: 16 anos. Menores de 16 anos entram apenas acompanhados dos pais ou responsáveis legais. Classificação para camarotes: 18 anos
INGRESSOS: R$ 320 (pista premium), R$ 300 (pista), R$ 160 (arquibancada lote 1). Todos os setores têm meia-entrada. Camarote open bar: preço único R$ 450 (lote 1) à venda na loja oficial do evento no Uberlândia Shopping e pelo livepass.com.br.

DISCOGRAFIA NEW ORDER
ÁLBUNS DE ESTÚDIO

“Movement” (1981)
“Power, corruption and lies” (1983)
“Low-life” (1985)
“Brotherhood” (1986)
“Technique” (1989)
“Republic” (1993)
“Get ready” (2001)
“Waiting for the siren's call” (2005)
“Lost sirens” (2013)
“Music complete” (2015)

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »