15/05/2018 às 12h39min - Atualizada em 15/05/2018 às 12h39min

​Ex-senador Clésio Andrade é condenado no mensalão tucano

O esquema serviu para financiar a fracassada campanha à reeleição de Eduardo Azeredo

FOLHAPRESS | SÃO PAULO
Clésio Andrade (MDB) era candidato a vice-governador na chapa de Azeredo à época do mensalão tucano | Foto: Valter Campanato/ABr
 
 O ex-senador Clésio Andrade (MDB) foi condenado a 5 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão por participar do esquema de desvios de R$ 3,5 milhões em estatais mineiras em 1998.

Chamado de mensalão tucano, o esquema serviu para financiar a fracassada campanha à reeleição para o governo de Minas Gerais de Eduardo Azeredo (PSDB), tendo como operador o publicitário Marcos Valério, conhecido anos depois pelo processo do mensalão.

Andrade à época era candidato a vice-governador na chapa de Azeredo, já condenado em 2ª instância a 20 anos e um mês de prisão por peculato (desvio de dinheiro público) e lavagem de dinheiro. 

Em sentença proferida na sexta-feira (11), a juíza Lucimeire Rocha, da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, disse que o ex-senador praticou lavagem de dinheiro por meio de empresas de Marcos Valério. 

A magistrada fixou o regime inicial como semiaberto e absolveu Clésio Andrade dos crimes de peculato. O ex-senador é o atual presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT) e do Sest/Senat.  

Em nota, Andrade diz que recebeu "com espanto e indignação a sentença". Afirmou também que a condenação é "injusta, absurda e contraditória" e que vai recorrer para provar sua inocência. 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »