25/03/2018 às 05h55min - Atualizada em 25/03/2018 às 05h55min

Saúde aliada à riqueza de fauna e flora

Parque das Águas, em São Lourenço, Minas Gerais, atrai pelas fontes relaxantes com propriedades medicinais

FABIANA SCHIAVON | FOLHAPRESS
São Lourenço tem pouco mais de 45 mil habitantes e está a 690 km de Uberlândia | Foto: Circuito das Águas/Divulgação

Com uma população de pouco mais de 45 mil habitantes, São Lourenço (690 km de Uberlândia) é sinônimo de paz, natureza e sossego. Os turistas que visitam a cidade buscam ainda saúde e bem-estar. A principal atração do município mineiro, que faz parte do Circuito das Águas, é o Parque das Águas. Além de oferecer banhos e fontes de águas medicinais, o local tem riqueza de fauna e flora.

A produtora paulistana Angela Karam, de 58 anos, vai a São Lourenço desde pequena. "Meu pai nos levava para passear por lá. Aproveitamos muito a última viagem. Sempre vale tomar um dos banhos do parque", diz ela, que visitou a cidade pela última vez há quatro anos.

O parque tem um cardápio de banhos e massagens (estas precisam de agendamento). Enquanto o banho de alecrim tem fama de estimular a circulação, o de hortelã é expectorante e bom para o sistema nervoso. E há ofurôs de água sulfurosa com mel e leite ou sais do Himalaia.

Até mesmo os moradores de São Lourenço são frequentadores. "É um lugar maravilhoso. Há uma variedade de águas muito grande para o tratamento de diversas doenças. Tem pedalinho, lugar para fazer exercícios e a primeira igreja da cidade", conta o motorista Henrique César Junqueira Mendes, 49 anos, que nasceu e vive em São Lourenço.

No parque, há fontes como a de água mineral sulfurosa que ajuda no tratamento de diabetes, distúrbios do intestino, processos alérgicos da pele, além de problemas respiratórios. Vale lembrar que, embora haja estudos que comprovam os benefícios das águas, elas não substituem o acompanhamento de um médico, que deve ser consultado.

TODA A FAMÍLIA

Depois de tomar banho e curtir a natureza no Parque das Águas ou beber da fonte de águas sulfurosas, o turista pode curtir um pouco mais de São Lourenço. "A região tem muitas opções. Todo o mundo fala que estâncias como essa são apenas para idosos, mas há diversão para toda a família", fala a produtora Angela Karam, 58 anos. Ela se lembra de suas viagens ainda criança em que lhe chamavam a atenção os orelhões com figuras de animais selvagens. "Tem o passeio de balão para os aventureiros", lembra.

Outros atrativos que funcionam aos finais de semana são bem conhecidos por quem frequenta a região. "Além do parque das águas, tem o passeio de charrete pela cidade, a visita à fábrica de queijo e a feira de artesanato com belos bordados. O que é muito famoso mesmo é o Trem das Águas", conta Henrique César Junqueira Mendes, 49 anos, morador da cidade.

Estar em Minas Gerais e não comer queijo seria um pecado cometido pelo turista. Dentro de São Lourenço, há diversos armazéns que vendem queijos de diversos tipos, como a Casa de Queijos e a Laticínios Miramar.

Na BR-460, na zona rural, a 10 km do perímetro urbano, há a loja de fábrica da Laticínio Abençoado. Lá, o turista encontra leite, manteiga, doces mineiros, queijos e requeijão.
 
REGIÃO

Passeio de trem encanta visitantes da cidade

É bem simples e prazeroso ir um pouco além de São Lourenço. A cidade está rodeada de vizinhos turísticos. Como ponto de partida, vale a pena fazer o passeio do Trem das Águas, que vai até a cidade de Soledad de Minas. "O trem faz esse percurso de quase dez quilômetros e é muito agradável. Tem violeiros dentro dos vagões e a paisagem é linda. As estações de trem também. Em Soledad, há o artesanato. É uma cidade bem pequena. Quando o trem chega, ele fica parado e dá para conhecer tudo em meia hora", conta o motorista Henrique César Mendes, 49 anos, que vive lá.

O trajeto dá vista para as margens do rio Verde, além de sítios e chácaras que mostram um pouco da vida do campo. As estações já foram utilizadas até em gravações de novelas, como "Gabriela" (2012). Ainda é possível explorar mais da região ao visitar outras cidades. "Tem Caxambu, que também tem banhos, mas há outras cidades próximas com uma grande variedade de cachoeiras muito lindas", conta Mendes.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »