25/02/2018 às 05h03min - Atualizada em 25/02/2018 às 05h03min

UEC joga fora e pode ir para o G-8 ou à lanterna

Jogo contra o Democrata deixará o perdedor praticamente rebaixado

ÉDER SOARES | REPÓRTER

Com o técnico Zé Teodoro vive um momento crucial na busca pela sobrevivência no Campeonato Mineiro. Em partida isolada pela oitava rodada, o time do Uberlândia Esporte Clube encara o Democrata na noite desta segunda-feira (26), às 20h30, no Estádio Mamudão, em Governador Valares. As equipes, últimas colocadas do certame, fazem uma partida de seis pontos em briga direta para escapar da zona de rebaixamento e, de quebra, voltar a sonhar com a classificação entre o G8.

Com seis pontos conquistados, duas vitórias e cinco derrotas, o Verdão é o 11º na tabela de classificação, enquanto a Pantera é segura a lanterna com quatro pontos, tendo conquistado apenas uma vitória, um empate e cinco derrotas. Quem perder o confronto dará um passo largo rumo à degola, já que restarão apenas três rodadas para o término da fase classificatória.  

Os dois últimos encontros entre as equipes aconteceram pelo hexagonal decisivo do Módulo II de 2014 e foram duas vitórias do Verdão. Jogando no Mamudão, o Uberlândia venceu por 3 a 2, enquanto na partida de volta, no Sabiá, o placar foi de 2 a 1. 

CONFIANÇA
 
O técnico Zé Teodoro comandará a equipe pela primeira vez no Campeonato Mineiro. Segundo ele, outras situações como a atual já aconteceram ao longo de sua carreira. “Assumi várias equipes na situação em que o Uberlândia está hoje e consegui reverter em todas as oportunidades. O que sempre digo é que quem ganha jogo não é treinador, mas sim eles, jogadores, dentro de campo. O meu papel é orientar e dar confiança para que eles façam o melhor”, disse.

Perguntado em relação à qualidade técnica do elenco alviverde, Zé Teodoro não titubeia em afirmar que se trata de um elenco qualificado. “Temos aqui atletas de muita qualidade e, acima de tudo, experientes. É nessa hora que estes jogadores precisam entender a situação, assumir a responsabilidade e ajudar aqueles mais jovens. O Uberlândia não pode ficar nesta situação e estamos trabalhando muito para reverter o quanto antes e ainda classificar a equipe para as quartas de final”.

O comandante do UEC espera uma batalha dura, já que o adversário tem, provavelmente, a sua última oportunidade para escapar do rebaixamento. “Eles têm dois pontos a menos do que a gente e sabem que a situação para eles é um pouco mais complicada, apesar de que a nossa também é longe de ser confortável. Mas faltando depois apenas mais três jogos, em caso de uma derrota, para eles ficará praticamente impossível reverter”, analisa.

VENCER
 
Para enfrentar uma situação de campo com gramado mais duro e jogo de maior contato físico, Zé Teodoro garante que a aplicação tática e a intensidade durante os 90 minutos serão determinantes para a busca da vitória. “A equipe já está devidamente planejada para este jogo, sob todos os aspectos. Diante de um adversário que joga em casa que irá procurar de todas as formas os três pontos precisamos ser mais competitivos ainda. Atenção na recomposição da marcação e quando tiver a posse de bola trabalhar as jogadas com paciência, esperar a melhor oportunidade e não desperdiçar”.

MATEMÁTICA

Sem levar em consideração o término desta sétima rodada do Campeonato Mineiro, o Instituto de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mostrava que o os números para o UEC, faltando quatro rodadas não são nada favoráveis. A probabilidade de rebaixamento, segundo a UFMG, era de 44,7%, enquanto o Democrata é de 76,1%.

Para a classificação entre os oito primeiros, o Verdão no mesmo contexto, apresentava 27,5%, e para a Pantera as possibilidades são de 8,9%.
 
CRÔNICA
 
Para o narrador e comandante da equipe esportiva da Rádio Vitoriosa de Uberlândia, Wander Tomaz, a briga do Verdão de agora em diante será contra o rebaixamento. “Infelizmente o Uberlândia não se acertou no comando do técnico Paulo Cézar Catanoce e acabou perdendo pontos preciosos dentro de casa, especialmente contra a URT, na primeira rodada, e para o América, em seu último jogo em casa. Dessa forma, como também não conseguiu se reabilitar fora de casa fica muito complicado aspirar algo mais no campeonato que não seja apenas a permanência na elite do Estadual. É claro que uma vitória contra o Democrata pode mudar absurdamente o quadro para as últimas três rodadas”.
 
Comentarista da Band Triângulo, Ronei Bentes acredita que com a chegada de Zé Teodoro na equipe, o Verdão poderá arrancar no Mineiro e ainda conseguir vaga entre o G8. “Acho que o Democrata é seguramente o pior time do campeonato. O Uberlândia tem um elenco muito forte e o que estava acontecendo era muita desorganização tática por parte de Paulo Cézar Catanoce, que não conseguiu dar liga a um time tão forte como é o Uberlândia. Com a experiência e qualificação de Zé Teodoro, um treinador que está em um patamar acima de Catanoce, entendo que o Verdão irá vencer o Democrata e melhor muito a sua situação no campeonato”.

JOGADORES 

Entre tantos questionamentos e incertezas, os jogadores do Uberlândia Esporte garantem que entender ser deles a maior reponsabilidade pela saída do clube da zona de rebaixamento. Um exemplo claro de liderança no grupo é o experiente zagueiro Ferron, que tem passagem por equipes importantes do futebol brasileiro. Ele, que se recupera uma contratura no adutor da coxa e ainda é dúvida para a partida,  afirma que o elenco alviverde está consciente da responsabilidade.

“Essa partida com o Democrata é a oportunidade que temos para nos redimir perante a nossa torcida. Sabemos que houve uma expectativa muito grandes antes da competição, principalmente pelos nomes contratados. Entendo que as coisas não têm dado certo nas últimas partidas. Vimos que diante do Boa Esporte fizemos uma pressão muito grande em cima deles, dominamos o jogo, criamos chances, mas a bola teimou em não entrar. Mas apenas nós dentro de campo é que podemos fazer com que as coisas passem a dar certo e tenho certeza que começará agora contra o Democrata”.

Jogador mais querido pela torcida pela raça e disposição, o volante João Paulo garante que a vitória não pode escapar desta vez. “Temos jogado muito bem fora de casa, mas realmente não temos acertado nas finalizações. Acho que somos um grupo experiente e que precisa saber lidar com estes momentos de instabilidade. O momento é o melhor possível para darmos a volta por cima, pois uma vitória nos dará muita moral no campeonato”.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »