24/12/2017 às 05h35min - Atualizada em 24/12/2017 às 05h35min

'Star Wars' ocupa tudo

Saga de George Lucas inspira duas novas atrações em parques da Flórida e complexo temático a ser aberto em 2019

THALES DE MENEZES* | FOLHAPRESS
Stormtroopers guardam a porta da mostra 'Star Wars Launch Bay' / Foto: Divulgação

 

Numa galáxia muito, muito distante chamada Flórida, personagens da saga "Star Wars" trocam as telas grandes dos cinemas por outras ainda maiores. É a celebração "Galactic Nights", que arremessa ao céu do Hollywood Studios, um dos parques da Disney, a luta entre o bem e o mal.

A festa em Orlando aconteceu dois dias depois da estreia do lançamento mundial do oitavo filme da franquia, "Star Wars: Os Últimos Jedi", em cartaz nos cinemas brasileiros.

Concebida e produzida em seus seis primeiros filmes pelo cineasta George Lucas, entre 1987 e 2005, a série pertence à Disney desde 2012. Luke Skywalker e Mickey Mouse são colegas de firma.

Os personagens de "Star Wars" têm mais espaço nos parques. Depois do lançamento do sétimo filme e primeiro com assinatura Disney, "Star Wars: O Despertar da Força" (2015), os fãs ganharam uma nova fornada de heróis: a mocinha Rey, os rapazes Finn e Poe e o robozinho BB8, que lutam ao lado dos veteranos Luke Skywalker e Chewbacca. Seu inimigo: Kylo Ren, uma espécie de versão jovem de Darth Vader.

Esses personagens estiveram em projeções de novíssima tecnologia, em imagens disparadas em telas e paredes de prédios do Hollywood Studios, durante o lançamento do filme na semana passada. Essa festa de laser, fogos de artifício e som de fazer o público pular será guardada para outras exibições em datas especiais.

Deverá se tornar atração permanente do parque temático Star Wars: Galaxy's Edge, que a Disney está erguendo junto ao Hollywood Studios. Terá o tamanho de uma dúzia de campos de futebol, com representação do universo visitado pelos heróis da saga em seus nove filmes.

Enquanto esperam pelo nono e último longa, cujo lançamento será no mesmo ano da abertura do Galaxy's Edge, em 2019, os admiradores já têm uma nova atração que promete enlouquecer os devotos do Jedi.

Desde o dia 16 começou a funcionar a experiência imersiva "Star Wars: Secrets of the Empire". Produzida pela Lucasfilm, responsável pelos filmes no cinema, e a empresa de entretenimento The Void, ela vai inserir o público numa aventura digital.

 

BANCANDO OS ESPIÕES

Diferentemente de outros passeios virtuais na Disney, como "Star Tours" (também do universo "Star Wars") e "Pandora" (este com personagens do filme "Avatar"), a nova atração não colocará o participante numa cadeira.

Em grupos de quatro, os visitantes vão fazer papel de rebeldes que se disfarçam de Stormtroopers (aqueles soldados de armadura branca que obedecem aos vilões) para espionar as forças do Império do Mal.

Usando óculos 3D, eles vão atuar dentro do espaço da atração, construído no Disney Springs, grande shopping center no complexo de parques de Orlando. A partir de 5 de janeiro, outro "Star Wars: Secrets of the Empire" começa a funcionar, desta vez no Disneyland Resort, em Anaheim (Califórnia).

Essas novidades se juntam a atrações já oferecidas no Hollywood Studios, todas agora revigoradas pela estreia de mais um filme. Elas recebem atualizações de conteúdo com novos desdobramentos da história desenvolvidos em "Os Últimos Jedi".

 

PARQUE

Darth Vader compete com figura do Mickey

Desde que a Disney comprou a Lucasfilm, em 2012, seus parques são gradativamente invadidos por elementos de "Star Wars". E agora, com o segundo filme lançado sob a administração Disney, é um cerco que se fecha junto aos visitantes.

Tentar encontrar a figura do Mickey – a cabeça redonda com duas orelhas idem – espalhada pelos ambientes de parques, hotéis, lojas e restaurantes sempre foi um passatempo singular na Disney. Agora, o ratinho ganhou a companhia de Darth Vader e seus colegas de elenco.

É possível achar o Lorde do Mal em formatos de doces nas sobremesas, portas de banheiros e placas de sinalização. O robozinho fofo da última trilogia, BB8, é outro campeão de onipresença. Seu formato bolinha está em copos nos bares, brinquedos para fazer bolha de sabão ou embalagens de minipizzas.

Existem atualmente três grandes lojas dedicadas exclusivamente a "Star Wars" no complexo dos parques.

A maior parte fica no Disney Springs, gigantesco shopping a céu aberto que reúne megastores como a da Coca-Cola a lojinhas aconchegantes como a dos sofisticados chocolates Ganachery, que também segue a tendência e faz pela primeira vez bombons com formato de personagens de "Star Wars".

A loja que fica na saída do simulador virtual Star Tours é um pouco menor e tem foco em brinquedos. Quem quer camisetas e outras roupas encontra mais opções na loja da Disney Springs.

Para aqueles com mais dinheiro para gastar, a perdição pode estar na loja dentro do Star Wars Launch Bay. Depois de ver a exposição de curiosidades sobre a saga, o visitante sai por uma lojinha dedicada a produtos mais sofisticados, de joias em formato da Estrela da Morte a uniformes completos e realistas.

Dá para escolher entre se vestir de vilão, como um Stormtrooper, ou de herói, com as roupas de um piloto das forças rebeldes.

Além dos pontos de venda exclusivos do material oficial de "Star Wars", todo comerciante do pedaço quer surfar na onda do novo filme. Lojas como Uniqlo, Zara e Columbia Sportswear aumentaram seus catálogos com camisetas, meias, bonés e roupinhas para crianças com estampas dos Jedi.

 

PASSEIO

Devotos da saga brincam de Jedi com sabre de luz

No clima de empolgação pelo lançamento de "Star Wars: Os Últimos Jedi", seis atrações relacionadas às aventuras de Luke Skywalker e seus amigos podem ser atraentes para os aficionados. Uma tarde no Hollywood Studios é suficiente para experimentar esse pacote.

São atividades que já estavam disponíveis no parque, mas agora ganham um "upgrade" com a estreia do filme e a consolidação de Rey, Finn e Kylo Ren como personagens tão importantes quanto Luke, Han Solo, Leia e Darth Vader. Para compreender melhor esse processo, "Path of Jedi" funciona bem como introdução ou recapitulação de tudo já mostrado na saga.

Uma sala de cinema temática exibe um documentário sobre "Star Wars".

Feito esse aquecimento, a opção mais impactante a seguir é a "Star Tours", um simulador que leva o visitante a percorrer alguns planetas a bordo de uma nave pessimamente pilotada por C3PO. O robô dourado celebrizado na primeira trilogia exibida nos cinemas conta com o escudeiro R2D2 para controlar a nave, mas isso não impede uma jornada bem atrapalhada.

Quem está ali, atado às poltronas da nave, é arremessado em vertiginosas subidas e descidas, desviando das frotas inimigas, monstrões variados e outras surpresas. Embalada pela atuação histérica de C3PO, aos berros, a fuga é uma experiência e tanto.

No meio da tarde, caminhar pelas ruas do Hollywood Studios oferece a chance de ver mais duas atrações de "Star Wars". Se funcionários da Disney começarem a pedir para que todos andem só nas calçadas e deixem a rua livre, esta é a deixa para a "March of the First Order" (marcha da Primeira Ordem). Comandado pela capitã Phasma, um batalhão de stormtroopers desfila em formação militar.

Os cerca de 30 soldados às vezes quebram a rigidez da parada e se dirigem às pessoas nas calçadas, ameaçando levá-las presas. Depois dessas intimidações, que têm como "alvo" principal as crianças, eles seguem em frente .

Em seguida a uma dessas marchas, dali a poucos minutos começa o show no palco de "Stars Wars: A Far, Far Away Galaxy". Por quase 20 minutos, o público acompanha vários personagens encenando poses e golpes.

A reação dos visitantes aos personagens serve para medir o quanto cada um é querido. Os vilões Darth Vader e Kylo Ren são recebidos com vaias, enquanto os robôs e a atriz vestida como Rey têm uma calorosa recepção.

Mas nada se compara ao frenesi provocado por Chewbacca. O gigante wookie é disparado a figura mais amada do universo de "Star Wars".

 

PEQUENOS JEDI

Todos os dias, por volta das 17h, acontece em um palco junto ao prédio do simulador "Star Tours" uma espécie de formatura dos alunos do "Jedi Training". Crianças a partir de quatro anos podem se inscrever, e diariamente uma fila é fornada antes das 9h, quando o parque é aberto.

Quem se inscrever passa algumas horas aprendendo filosofia Jedi versão "kids" e manejo de sabres de plástico. Levados ao palco, têm o momento glorioso de enfrentar atores vestidos de Darth Vader e Kylo Ren. Pais vibram, todos se divertem.

A última parada obrigatória na tarde pode ser o "Star Wars Launch Bay". É uma exposição permanente de itens valiosos usados nos filmes. Roupas, maquetes de naves e um monte de coisas curiosas, até para os mais fiéis.

Um ótimo exemplo: o pôster impresso para ser usado nos cinemas, com o nome do filme "Revenge of the Jedi" ("A Vingança de Jedi"), de 1983. Depois de o material ficar pronto, George Lucas ponderou que um verdadeiro Jedi jamais buscaria vingança. Daí trocou para "Return of the Jedi" ("O Retorno de Jedi").

(*) O jornalista THALES DE MENEZES viajou a convite de Walt Disney World Resort


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »