12/12/2017 às 16h38min - Atualizada em 12/12/2017 às 16h38min

Minas tem 2º maior número de internos no Enem

DA REDAÇÃO
Centros socioeducativos tiveram autonomia para montar atividades de preparação / Foto: Sesp/Divulgação

 

O sonho de conquistar um diploma universitário é compartilhado por 152 jovens em cumprimento de medida nos centros socioeducativos de Minas Gerais. Eles irão fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL), que começou a ser aplicada ontem pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). A prova continua a ser realizada nesta quarta-feira (13) em 16 unidades socioeducativas das diferentes regiões do estado.

Com os 152 inscritos, que representam 9,5% do total de jovens em cumprimento de medida de internação no estado, Minas Gerais fica com a segunda colocação do país, atrás apenas do Rio de Janeiro (10,5%). O dado leva em conta a proporcionalidade entre jovens inscritos e o total da população socioeducativa, considerando a variedade numérica de internos entre os estados. Em Minas Gerais, o Centro Socioeducativo de Uberlândia teve o maior número de inscritos, com 35 jovens participantes.

Vale destacar que, diferente dos outros anos, em 2017 o Enem PPL destina-se apenas a adolescentes que concluíram ou estão na última série do ensino médio. Aqueles com 18 anos ou mais, que buscam a certificação do ensino médio, participarão do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional), cujos testes serão nos dias 19 e 20 de dezembro.

A preparação para o exame aconteceu ao longo de todo o ano nas escolas formais montadas dentro dos centros socioeducativos de Minas Gerais. Atualmente, 100% das unidades de Subsecretaria de Atendimento Socioeducativo (Suase) da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) possuem escolas que seguem o material didático da Secretaria de Estado de Educação (SEE).

Além disso, cada centro socioeducativo teve autonomia para proporcionar atividades de preparação extra, com auxílio de professores, pedagogos ou agentes socioeducativos das unidades. Além do ensino regular, eles contaram com reforço escolar, inclusive aos sábados.

O diretor da unidade, Gilson Gonçalves, conta que com essa perspectiva os adolescentes aumentaram consideravelmente o foco nos estudos. “Acreditamos que haverá êxito na aprovação do exame, o que para os estudantes já é esperado com grande expectativa”, diz.

Inspirado nos quatro jovens que cumpriam medida em Uberlândia e conquistaram uma vaga na universidade, através do Enem PPL 2016, o interno C.R., de 17 anos, está terminando o último ano do ensino médio dentro da unidade e realiza a prova pela primeira vez. Ele, que sempre desejou ser advogado, conta que estudou diariamente para tentar alcançar a média necessária. “Estou muito ansioso e espero conquistar minha vaga”, revela.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »