09/07/2017 às 05h49min - Atualizada em 09/07/2017 às 05h49min

As belezas do Parque do Ibitipoca

Localizado na extensão da Serra da Mantiqueira, parque é o mais visitado de Minas e o 3º melhor da América Latina

DA REDAÇÃO

Localizado em Lima Duarte (MG), a cerca de 730 quilômetros de Uberlândia, o Parque Estadual do Ibitipoca completou 44 anos nesta semana e o que não faltam são motivos para comemorar - é atualmente o parque mais visitado no estado, estando entre os dez mais visitados no Brasil, e tem o título de 3º melhor parque da América Latina. Somente em 2016, 87 mil pessoas visitaram o local. O distrito de Conceição do Ibitipoca, a 3 km da entrada do parque, recebeu 75 mil visitantes. Os cariocas representam 50% dos turistas do parque. A outra metade é dividida entre os demais estados, sendo São Paulo e Minas Gerais grandes emissores de turistas, os visitantes internacionais também já descobriram o local.

O parque está localizado em uma área de 1.488 hectares. O nome “Ibitipoca”, palavra em guarani, significa serra que estoura ou serra estourada, devido à incidência de raios ou grande quantidade de grutas.

A maioria dos atributos naturais da região que atrai visitantes de todo o Brasil e do mundo está dentro da área de conservação de 1.488 hectares no alto da Serra do Ibitipoca, uma extensão da Serra da Mantiqueira. O clima ameno atrai visitantes o ano inteiro. O limite diário é de 300 turistas nos dias úteis e até 800 nos fins de semana e feriados. Além dos hotéis e pousadas do entorno, é permitido acampar dentro do parque em áreas com infraestrutura de restaurante, lanchonete e banheiros.

Cachoeira dos Macacos (acima), grutas, orquídeas e Rio do Salto são algumas das atrações do Parque Estadual

As principais atrações do parque são as grutas, montanhas e cachoeiras. Escolha um dos roteiros e prepare-se para longas caminhadas, vistas deslumbrantes e banhos refrescantes de cachoeira. O roteiro mais longo é o da Janela do Céu com percurso total de 16 Km. Ao longo da trilha, os turistas encontram o Cruzeiro, Gruta da Cruz, Pico do Ibitipoca, Gruta dos Três Arcos, Gruta dos Fugitivos, Gruta dos Moreiras, Cachoeirinha, Janela do Céu - que dá nome à rota - e Rio Vermelho.

Se a escolha for pelo roteiro Pico do Pião, o percurso será de 11 Km, passando pela Gruta do Monjolinho, Gruta do Pião, Gruta dos Viajantes, Pico do Pião e Ruínas da Capela no Pico do Pião. O roteiro das Águas é o mais curto, com 5 km de caminhada pelo Lago dos Espelhos, Lago Negro, Prainha, Lago das Miragens, Ponte de Pedra, Cachoeira dos Macacos e Rio do Salto.

O pico da Lombada, conhecido como Ibitipoca, com 1.784 metros de altitude, oferece uma belíssima vista panorâmica.

A fauna é rica, com a presença de espécies ameaçadas de extinção como a onça parda, o lobo guará e o primata guigó. Aparecem os macacos barbado, salão papagaio do peito roxo, o coati, entre outros.

Inúmeras espécies de flora são encontradas na região, como orquídeas, bromélias, candeias, líquens e samambaias. Destacam-se no Ibitipoca as “barbas-de-velho”, uma espécie de líquen verde-água, que pende dos galhos das árvores e causa um belo efeito. Os campos rupestres constituem uma grande extensão de vegetação do parque.

As vilas do entorno do parque guardam outros atrativos. Em Souza, distante 30 Km de Conceição do Ibitipoca, tem passeio de bote e caiaque no Rio Grande. Já a Vila dos Moreiras, a 12 Km de Conceição do Ibitipoca, tem a parte baixa da Cachoeira Janela do Céu e a Serra da Água Santa.

A própria Conceição ostenta ruas de pedras e casario colorido, além de concentrar as principais opções de hospedagem e alimentação com pousadas, bares, restaurantes, bistrôs e lojas de artesanato. O vilarejo tipicamente mineiro tem sotaques variados e é embalado por diferentes ritmos musicais (MPB, Rock, Pop Rock, Blues e Forró). O calendário local conta com eventos todos os meses. Na agenda de julho tem os festivais de forró (15 a 16) e jazz (28 e 29). Já nos dias 25 e 26 de agosto tem o festival Ibitiblues. Antes, nos dias 5 e 6, haverá o Ibitipoca Off Rood. A biodiversidade e a beleza cênica de Ibitipoca fizeram do vilarejo um dos locais turísticos mais visitados nas montanhas de Minas Gerais. Rústico e isolado, o distrito está a 90 quilômetros de Juiz de Fora, 260 até o Rio de Janeiro e 360 de Belo Horizonte. 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »