27/07/2017 às 17h41min - Atualizada em 27/07/2017 às 17h41min

Atletas prontos para a corrida

ALBERTO GOMIDE | COLUNISTA
Foto: Divulgação

 

Aconteceu na manhã de sábado (22) o congresso técnico da 12ª Corrida de Revezamento Uberlândia/Romaria (foto), realizada pela Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel). Na reunião, os atletas receberam orientações sobre a largada, detalhes do novo trajeto e a relação dos grupos de revezamento. O momento também serviu para que os inscritos tirassem suas dúvidas e, ao fim, recebessem seus kits, compostos por camiseta e número de peito. A corrida, que acontece amanhã, é gratuita e contará com a participação de 160 corredores de rua amadores e profissionais, maiores de 16 anos e de ambos os sexos.

Neste ano a largada será às 4h, na portaria Tibery do Parque Sabiá. O novo percurso entre Uberlândia e Romaria será feito pelas rodovias BR-050 e MG-223, passando pelas cidades de Araguari e Estrela do Sul. Após orientações dos órgãos competentes, a Futel optou pela mudança do percurso para oferecer mais segurança e estrutura aos corredores. A distância total será de 130 km e a previsão é que a chegada à Romaria aconteça por volta de 17h, na Igreja Nossa Senhora da Abadia.

A corrida tem categoria única, sem caráter competitivo e os 160 corredores serão divididos em grupos que se alternarão nos 25 trechos de revezamento. “Teremos uma estrutura que contará com van, ônibus, carros, ambulância e uma grande equipe organizadora. Toda a logística está sendo muito bem organizada para que todos os atletas tenham uma excelente experiência”, diz o diretor geral da Futel, Silvio Soares dos Santos.

A interação com outros atletas, a prática do esporte em equipe e o desafio de ficar mais de 12 horas envolvidos na corrida foi o que motivou Selma Camilo, de 52 anos, a encarar a missão pela primeira vez. “Eu já tinha ouvido falar da corrida, tenho muitos amigos que participam. Sei que é uma prova bem diferente de qualquer outra, principalmente porque ela não tem caráter competitivo. Estou ansiosa, mas tenho certeza que será uma experiência interessante”, conta.

Antenor José Cardoso, de 47 anos, está no universo da corrida faz mais de oito anos e já fez maratonas pelo Brasil afora. Para ele, a prova de revezamento é uma ocasião para rever amigos e reavivar o amor pelo esporte. “Essa é a quinta vez que participo e todo ano eu faço questão de ir, porque é sempre uma sensação diferente. É um evento muito prazeroso, com um clima de amizade e integração. Eu acho muito bacana e admiro toda a organização”, explicou.

As inscrições foram abertas no dia 3 de junho e antes mesmo das 8h, já havia uma aglomeração de pessoas ansiosas para garantir suas vagas para a tradicional prova. No ato da inscrição, os atletas fizeram doações de agasalhos e cobertores, que foram entregues a instituições filantrópicas de Uberlândia. “Arrecadamos mais de 130 itens de inverno e fizemos a distribuição ao ‘Grupo Espírita Missão e Luz’ e ao ‘Ceami’, para que repassem às pessoas em situação de rua e às famílias carentes”, explica o diretor geral da Fundação, Silvio Soares dos Santos.

Leia Também »
Comentários »