02/11/2021 às 08h00min - Atualizada em 02/11/2021 às 08h00min

Homenagem para Maurinho e Lione

ALBERTO GOMIDE

Dois campeões e ícones do esporte uberlandense serão homenageados no próximo dia 4, no salão de festas do Cajubá Country Club, em solenidade do projeto “Racha dos Velhos Malandros”, promovido anualmente, desde 2012, pelo programa “Uberlândia de Ontem & Sempre”, criado pelo jornalista e publicitário Celso Machado. Idealizado para homenagear grandes nomes ligados ao esporte de Uberlândia, nesta 9ª edição, os homenageados serão Mauro Eli da Silva, o Maurinho (no futebol), e Lione Tannús Gargalhone (no basquete). Além deles, a equipe paralímpica do Praia Clube também será homenageada. “Foi uma forma que encontramos de realmente homenagear essas personalidades tão especiais do esporte uberlandense”, diz Celso Machado. 

 

Maurinho é um nome que faz parte da história do Uberlândia Esporte Clube, sempre foi versátil, administrava com maestria jogadas de meio de campo e dificultava a vida dos adversários. Sua principal conquista foi a Taça CBF, em 1984, maior feito da história do UEC. O nome de Maurinho está gravado também na história do Estádio Parque do Sabiá, como autor do primeiro gol pelo Uberlândia Esporte no estádio, em amistoso contra o Santos, quando o UEC goleou o Peixe por 4 a 0, no dia 6 de junho de 1982. Ao longo da carreira, Maurinho destaca a admiração pelo técnico Danilo Alvim, com quem trabalhou, e Dirceu Lopes, que considerava um craque, e juntos em campo deram muitas vitórias e importantes feitos pelo Uberlândia Esporte. 

 

O basquete em Uberlândia já viveu grandes momentos e conquistas. Lá em 1963 a cidade conquistou o primeiro título de campeão mineiro, superando as poderosas equipes da capital. Esta equipe permaneceu por um bom tempo com outras vitórias, inclusive a nível nacional, quando São Paulo dominava a modalidade com grandes times, a partir de Franca, que permaneceu vários anos no pedestal. Lione Tannús Gargalhone fez parte do grupo que deu à cidade o primeiro título de campeão mineiro de basquete, no ano de 1963. O basquete de Uberlândia viveu uma fase áurea na época, antes e depois da conquista, quando o UTC desbancou a força do basquete que era dominado pelos clubes da capital. A equipe era um grupo de apaixonados pela cidade e pela modalidade, proporcionando a Uberlândia destaque nacional, com participação positiva em várias competições brasileiras, principalmente nos Jogos Abertos da Alta Mogiana, enfrentando o poderoso basquete paulista. Lione sempre foi um defensor intransigente do basquete uberlandense e sua atuação é parte integrante da história do esporte na cidade. 

 

Os homenageados nas 9 edições do projeto até hoje são: 

2012 – Edson Gonzaga de Souza (Fazendeiro), natural de Uberlândia, nasceu em 25/11/1942; 

2013 – Renato da Cunha Valle (Renato), natural do Rio de Janeiro, nasceu em 05/12/1944; 

2014 – José Euripedes Ferreira (Ferreira), natural de Araguari, nasceu em 28/03/1944; 

2015 – Valdir Camargos (Guegué), natural de Uberlândia, nasceu em 30/06/1939; 

2016 – Neiriberto Camilo Gallo (Neiriberto), natural de Ribeirão Preto (SP), nasceu em 24/08/1942; 

2017 – Wilfredo Silva Júnior (Wilfredinho), natural de Uberlândia, nasceu em 25/01/1953, e Evandro Ozanan Marinho (Estrangão), natural de Pará de Minas, nasceu em 11/07/1951; 

2018 – Dante Bassi Neto (Dante), natural de Taquaritinga (SP), nasceu em 15/01/1949, e Hugsmar Quintino de Souza (Hugs), natural de Uberlândia, nasceu em 16/04/1951, e Eduardo Jorge Hubaide (basquete), natural de Uberlândia, nasceu em 17/07/1949; 

2019 – Mairon César Araújo (Mairon César), natural de Uberlândia, nasceu em 30/11/1958; Rubens Guilherme (Rubão) (basquete), natural de Araxá, nasceu em 29/12/1932; 

2020 – não foi realizado, devido a pandemia; 

2021 – Mauro Eli da Silva, natural de Uberlândia, nasceu em 04/06/1960; Lione Tannús Gargalhone (basquete), natural de Prata, nasceu em 25/06/1937. 


*Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.




Relacionadas »
Comentários »