05/05/2021 às 09h22min - Atualizada em 05/05/2021 às 09h22min

Educação física é o remédio

ADRIANO SANTOS
Divulgação
A farmácia é um santo negócio, ela te dá o remédio para um monte de coisas que você não precisa se ajustar.

Pressão Alta? REMÉDIO.

Diabetes? REMÉDIO

Dor nas costas? REMÉDIO

Refluxo? REMÉDIO

Dor de cabeça? Remédio

Um estudo da Fapesp verificou-se que com mulheres acima de 60 anos que praticam 150 minutos de atividade física diariamente consome até 38% de medicamentos que as que não praticam, a relação entre o nível de atividade física, aptidão física e capacidade funcional nos idosos testados fizeram toda a diferença.

O estado finge não saber esses números, aliás se as políticas públicas fosse voltadas a tais investimentos a economia com gasto em médicos e a estrutura hospitalar seria muito maior.

Os resultados de um corpo saudável ou em movimento dizem muito sobre prevenção das doenças crônicas, envelhecimento e a redução drástica das despesas de internações e medicações.

Segundo a pesquisa, um idoso com um problema cíclico toma até 5 compridos por dia para combate de doenças corriqueiras para a idade.

Pressão arterial, diabetes, problemas respiratórios, obesidade, insônia, problemas hormonais, foram as referências de melhoria do estudo.

Em Uberlândia existe mapa de calor nos locais onde se mais as pessoas testaram positivos para a doença, perguntar não ofende, qual índice de atividades regulares aos internados?

Qual incentivo do poder público aos locais onde não se tem locais seguros e iluminados para a prática da atividade física?

Porque o Parque do Sábia está fechado aos domingos?

Por que as academias tem um período de inatividade no decreto?

Porque restringir horários e locais de atividade física?

Qual local poderia haver maior nível de assepsia? Na rua ou dentro de um espaço pronto para receber pessoas?

Foi publicado no British Journal of Sports Medicine que a pressão arterial normal encontrada em pessoas saudáveis era mais baixa quando utilizava-se medicação, no entanto nos indivíduos que apresentavam hipertensão arterial, os exercícios pareciam ser tão eficientes quanto os remédios, que incluem betabloqueadores e diuréticos.

Enquanto isso, manter o povo em casa é a única estratégia de médicos e funcionários engravatados numa pandemia de estragos inimagináveis.

A Covid19 fez pela EDUCAÇÃO FÍSICA, O que a EDUCAÇÃO FÍSICA não fez por ela a vida toda, mostrou além da importância a dependência de um profissional de Educação Física e os seus benefícios.

Libera a saúde.



Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Relacionadas »
Comentários »