01/05/2021 às 09h00min - Atualizada em 01/05/2021 às 09h00min

Oportunidade x Oportunismo

ADRIANO SANTOS
A palavra oportunidade é realmente desafiadora, um substantivo feminino que nada mais é que características de que lhe é oportuno, do momento adequado. Muitas pessoas conseguem objetivos, promoções, porque tiveram oportunidades.

Oportunidade é o mesmo que abrir chances, uma ocasião favorável, conveniência.

Oportunidade é algo que é característica dos projetos sociais na cidade de Uberlândia, porém a pandemia talvez não trouxe o brilho de toda essas oportunidades, paixão e inclusão.

Quantas crianças estão sem jogar bola, sem fazer artes cênicas, vôlei, peteca, basquete, lutas, etc. O formato online não resolve o problema dessa meninada, as praças lotadas, as ruas cheias, onde mais essas crianças têm para brincar?

Oportunismo.

O oportunismo é a habilidade de tirar proveito, partir de algo onde terá a obtenção de algo, comportamento que está ligado às circunstâncias e não a princípios, valores.

A relação do esporte muitas vezes são usadas por políticos, empresas e intenções, a cidade precisa caminhar para um projeto onde as oportunidades sejam maior que os oportunistas.

Plantar e Colher, não usar e aparecer!

Os oportunistas são revelados com o tempo, quantos projetos começaram e terminaram porque o "dono" não quis mais?

É de suma importância no nosso meio as oportunidades e não os oportunistas, e o texto não é indireta e direto ao que precisa ser uma verdade consistente em Uberlândia. Urgente.

Estamos carentes na sociedade de bons exemplos, de pais de filhos, homens de honra, de pessoas que cumprem suas palavras, de gente que não é levada por qualquer vento de roda. Nesse ambiente do esporte, a cidade precisa que tenhamos ídolos acessíveis, as crianças precisam de referências.

Conhecemos inúmeras marcas na cidade de Uberlândia que fizeram sucesso, muitas, mas que não prosseguiram, porque?

Todo mundo pergunta, "com esse tanto de empresas em Uberlândia, porque x esporte não vai pra frente?”.

No futebol e futsal, nos quais tenho enorme experiência, me assusto, quantos oportunistas não estão nestes esportes?

Falei com Thiago Frank, gestor de Programas Sociais e de incentivos fiscais da ALGAR.

"Realmente, é uma situação muito difícil olhar para o Terceiro Setor, em específico para as instituições sociais que atendem crianças e adolescentes e que ofereciam atividades artísticas, culturais e esportivas de forma presencial, viabilizadas tanto por investimento direto, quanto por incentivo fiscal, e perceber que por não conseguiram se adequar para o modelo online, estão com espaços fechados, recursos subutilizados e o que é pior: deixando de impactar e promover a inclusão social por meio destas atividades."

Oportunidade x Oportunistas, a cidade precisa urgentemente de receita!

Orçamento, planejamento, engajamento com a periferia.

Uberlândia merece.



Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Relacionadas »
Comentários »