18/05/2022 às 18h14min - Atualizada em 18/05/2022 às 18h14min

Prefeitura anuncia investimento de R$ 110 milhões para ampliação da rede de água e esgoto em Uberlândia

Verba inclui reforma da ETE Uberabinha, ampliação de interceptores de esgoto e a construção de adutora de água potável

SÍLVIO AZEVEDO | DIÁRIO DE UBERLÂNDIA
Na ETE Uberabinha será realizada a reforma dos 12 reatores existentes, além da construção de mais um | Foto: Dmae/Divulgação

A Prefeitura de Uberlândia anunciou, nesta quarta-feira (18), um pacote de investimentos de R$ 110 milhões para revitalização e ampliação da rede de água e esgoto da cidade, incluindo uma reforma na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Uberabinha. A verba é oriunda do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finasa), assinado pela Prefeitura em dezembro de 2021 junto à Caixa Econômica Federal.

“Esse investimento vai contribuir na melhoria da captação e tratamento do esgoto e, logicamente na proteção do Rio Uberabinha, que é o nosso grande objetivo. São investimentos em adutoras, esgoto, reforma dos 12 reatores e a construção de mais um. Isso é para dar capacidade de vazão nesse tratamento tão importante para o meio ambiente, para a saúde e nossa população”, disse o prefeito Odelmo Leão.

De acordo com a Prefeitura, na ETE Uberabinha, que está localizada no Distrito Industrial, será realizada a reforma dos 12 reatores existentes, além da construção de mais um. O orçamento previsto é de R$ 83 milhões.

A ETE é responsável pelo tratamento de 95% do esgoto coletado na cidade e, atualmente, tem capacidade para atender uma população equivalente a 806,4 mil habitantes, sendo que sua capacidade total é para uma população de 889.260 pessoas.

“Em relação à ETE Uberabinha, há a necessidade de ampliação, pois com a chegada de água da ETA Capim Branco, houve uma maior vazão de água em Uberlândia. Então tivemos a percepção que precisamos melhorar mais rapidamente possível o tratamento de esgoto. Hoje, ela atende a população, mas com o aumento populacional, houve a necessidade de fazer essa obra o mais rápido possível”, disse o diretor geral do Dmae, Adicionaldo Reis Cardoso.

Ainda de acordo com o diretor do Dmae, a reforma da estação de tratamento de esgoto deverá durar mais de 12 meses em razão da complexidade. “Logo que sair a licitação, vamos começar as obras”.  

OUTRAS OBRAS
Outra ação será a ampliação em 1,5 mil metros do interceptor de esgoto na avenida Rondon Pacheco, entre a avenida Francisco Galassi e o elevado Aldorando Dias de Souza. A obra está avaliada em R$ 6,96 milhões e será instalada na rua Triângulo Mineiro, no bairro Patrimônio.

Outro interceptor que sofrerá intervenção é o do Córrego do Óleo, que recebe esgoto dos bairros Luizote, Mansour, Fruta do Conde, Jardim Europa e Tubalina. O interceptor será ampliado em mais 3,6 mil metros ao longo do córrego. Está cotado um investimento de cerca de R$ 7,8 milhões.

Por último, será construída uma nova adutora de água potável entre os reservatórios dos bairros Santo Inácio e Canaã, com 3,2 mil metros e 570mm de diâmetro entre os reservatórios. O valor de execução da obra será de R$ 12,4 milhões e reforçará o atendimento nos bairros da região oeste da cidade.

“A reforma da ETE está em fase de abrir licitação. Nas demais obras, os projetos já estão encaminhados, com os orçamentos, para iniciar o mais breve possível. Essas obras deverão ter os seus cursos iniciados rapidamente”, finalizou Adicionaldo.

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »