21/10/2021 às 14h16min - Atualizada em 21/10/2021 às 14h16min

Uberlândia busca adesão à campanha global para redução de emissão de carbono

“Cities Race to Zero” envolve entidades na corrida para diminuir efeitos do aquecimento do planeta

SÍLVIO AZEVEDO
Objetivo é manter aquecimento abaixo de 1,5 ºC e zerar emissões de carbono I Foto: SECOM/PMU
Durante a inauguração da usina fotovoltaica do Parque do Sabiá, no dia 15 de outubro, o prefeito Odelmo Leão anunciou que Uberlândia está em processo de adesão à campanha internacional “Cities Race to Zero”. O movimento reúne instituições do mundo inteiro com o objetivo de reduzir a emissão de carbono e diminuir os efeitos do aquecimento global.
 
A campanha global, ligada à 26ª edição Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26), que será realizada em Glasgow (Escócia) entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro, conta com a participação de cidades, regiões, empresas e investidores comprometidos com o objetivo de manter o aquecimento global abaixo dos 1,5 ºC, previsto pelo Acordo de Paris.
 
Segundo a Prefeitura, Uberlândia segue no processo de adesão à campanha “Cities Race to Zero”, com o propósito global de 1,5ºC do acordo de Paris de alcançar níveis de emissão neutra de carbono até 2050.
 
“A medida reforça o compromisso do Município em adotar ações para preservar o meio ambiente e promover desenvolvimento sustentável da cidade”, afirmou em nota enviada à reportagem.
 
Ainda de acordo com o posicionamento do Município, já são desenvolvidas ações sustentáveis considerando a conservação do meio ambiente e a qualidade de vida da população. “Entre elas, por exemplo, estão a Parceria Público-Privada (PPP) que garante a substituição de lâmpadas de vapor de sódio por LED, gerando economia de até 50% e redução de cerca de 2 mil toneladas de gás carbônico por ano; e o programa Buriti Cidade, focado na recuperação e proteção de áreas de nascentes e matas ciliares, garantindo o abastecimento na cidade”.
 
O Governo de Minas Gerais também já formalizou sua participação com assinatura do acordo em junho, que contou com a presença do embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson.

Minas Gerais se comprometeu a concentrar esforços para a redução da emissão de gases, além de fomentar o desenvolvimento sustentável em seu território. Para isso, vai atualizar o Plano de Energia e Mudanças Climáticas em até 12 meses, estabelecendo medidas para zerar as emissões até 2050. Até 2030 deverá ser estipulada meta intermediária de redução de emissões dos gases.

Durante a formalização do acordo, em junho deste ano, o governador Romeu Zema (Novo) reforçou a importância da união de esforços junto ao setor produtivo para garantir que as próximas gerações tenham um meio ambiente com mais qualidade.
 
“Somos o estado que mais gera energia solar e ficaremos no primeiro lugar mais isolado ainda com os novos investimentos que estão sendo feitos aqui. Tudo isso faz parte deste contexto. Fico agradecido ao Reino Unido por nos dar esta oportunidade, e também às entidades representativas do setor produtivo. O agricultor sabe melhor do que ninguém a importância de uma nascente, de ter rios perenes. Este projeto vai ajudar a atrair investimentos, a valorizar o nosso produto, o café, o queijo, porque será visto como um produto que foi produzido com responsabilidade. Com certeza, em 2050, nós deixaremos um estado para nossos filhos e netos muito melhor do que o atual”, afirmou Zema.
 
Além de Uberlândia, que aguarda a finalização do processo de adesão, Belo Horizonte e Ouro Preto são as cidades mineiras já formalizadas como participantes da campanha.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »