08/09/2021 às 09h23min - Atualizada em 08/09/2021 às 09h23min

Procon assina termo de ajustamento com loja que causou aglomeração em Uberlândia

Vídeos mostraram diversas pessoas desrespeitando normas sanitárias durante inauguração do estabelecimento em agosto; empresa terá que pagar indenização de R$ 70 mil

DA REDAÇÃO
Unidade, que fica na avenida Rondon Pacheco, foi inaugurada em agosto I Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foi publicado no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (8) o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a Superintendência Municipal de Defesa do Consumidor (Procon) e a loja de departamentos Giga, localizada na Avenida Rondon Pacheco. A unidade foi inaugurada em agosto e, na ocasião, houve grande aglomeração no local.
 
Segundo o documento, a empresa deverá pagar uma indenização de R$ 70 mil ao Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor no prazo de 15 dias, além de se comprometer a respeitar totalmente os decretos municipais, bem como as deliberações do Comitê de Enfrentamento à Covid-19.
 
Também ficou acordado que, em caso de descumprimento dos termos do TAC, a empresa receberá uma multa de R$ 20 mil por cada ato infracional, acrescidos de juros e correção monetária.


No dia 19 de agosto, a loja de departamentos foi interditada poucas horas após a sua inauguração devido ao excessivo número de pessoas que estavam fazendo compras no local. Vídeos circularam nas redes sociais e o Procon recebeu diversas denúncias de aglomeração, desrespeitando o distanciamento social.
 
À época, o Diário de Uberlândia entrou em contato com o Giga, que informou, através do gerente, não esperar que houvesse tanta gente na inauguração e que trabalhariam para readequar para reabrir a unidade e atender os consumidores dentro das normas sanitárias.

 

VEJA O VÍDEO REGISTRADO À ÉPOCA:
 


VEJA TAMBÉM:
 
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »