20/05/2021 às 10h38min - Atualizada em 20/05/2021 às 10h38min

Palestra sobre meio ambiente inicia programa de formação política para estudantes de Uberlândia

Por enquanto, Parlamento Jovem tem a participação de seis escolas particulares da cidade e apenas uma instituição pública de ensino

DA REDAÇÃO

Com a participação de seis escolas particulares e, por enquanto, apenas uma instituição pública de ensino, o Parlamento Jovem (PJ) de Minas 2021 em Uberlândia terá o início das atividades nesta quinta-feira (20), às 14h30. Os encontros serão remotos devido à pandemia do coronavírus.
 

Na abertura dos trabalhos, o engenheiro florestal Renato Camilo de Carvalho apresentará para o grupo um panorama geral sobre o tema do Parlamento Jovem em 2021: meio ambiente e desenvolvimento sustentável.
 

Os mais de 70 alunos participantes da iniciativa na cidade serão ambientados também aos subtemas: mudanças climáticas e proteção da biodiversidade, práticas sustentáveis e desenvolvimento econômico e recursos hídricos e saneamento básico.
 

A Escola do Legislativo, estudantes do curso de Direito da PUC Minas e os alunos do ensino médio do Parlamento Jovem terão encontros semanais até o mês de setembro, quando acontecerá a plenária estadual do programa.
 

Até o momento, as escolas que aderiram ao PJ Minas em Uberlândia são: Escola Estadual Antônio Thomaz Ferreira de Rezende (única instituição pública selecionada), Colégio Nacional, Colégio Athenas, Colégio Dom Bosco Uberlândia, Colégio Shalom, Colégio Ann Mackenzie e Colégio Mais Positivo.
 

O PROGRAMA

O Parlamento Jovem de Minas (PJ Minas) é um programa de formação política para estudantes do ensino médio, promovido há 18 anos pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) em parceria com diversas câmaras municipais. O lançamento do PJ Minas em Uberlândia aconteceu na última segunda-feira (17), pela Escola do Legislativo, durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Uberlândia.
 

Entre os objetivos da iniciativa está o incentivo do envolvimento das câmaras municipais em atividades de educação para a cidadania. O programa também tem como objetivo levar os jovens a se interessarem pela agenda sociopolítica de seu município e pelo exercício da participação democrática na discussão e decisão de questões relevantes para a comunidade.
 

O projeto é estruturado em etapas municipais, regionais e a estadual, realizada em Belo Horizonte, quando ocorrerá a conclusão dos trabalhos. Ao final, as propostas elaboradas e votadas pelos estudantes serão encaminhadas à Comissão de Participação Popular da ALMG e poderão se transformar em propostas de ação legislativa.

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »