13/05/2021 às 08h41min - Atualizada em 13/05/2021 às 08h41min

Atraso no pagamento de salários e benefícios gera nova greve no transporte público em Uberlândia

Trabalhadores da São Miguel pararam 50% da frota na manhã desta quinta (13); funcionários da Autotrans aguardam pagamento salarial e ameaçam paralisar também

BRUNA MERLIN

Mais uma vez, parte do serviço de transporte público de Uberlândia foi paralisado na manhã desta quinta-feira (13). O não pagamento do salário do mês de abril e o atraso dos benefícios são os motivos da nova greve dos trabalhadores.
 

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Uberlândia (Sinttrurb), Márcio Dúlio, a empresa São Miguel ainda não realizou o pagamento do salário que deveria ter sido feito no quinto dia útil de abril. Além disso, os funcionários também não receberam o ticket alimentação.
 

“Os trabalhadores dessa empresa decidiram parar novamente e 50% da frota está parada. Estão indignados porque todo mês é um problema para eles”, explicou.
 

Os trabalhadores da Autotrans também estão reivindicando pelo pagamento da segunda parte do salário do mês de abril que está faltando e do ticket de alimentação. De acordo com Dúlio, os colaboradores dessa empresa ainda não paralisaram as atividades.
 

“Eles irão aguardar até às 12h de hoje (quinta-feira, dia 13) porque foi o horário que a empresa garantiu que iria realizar o pagamento. Caso o salário não seja repassado, eles pretendem paralisar”, disse.

Por meio de nota, o
Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Triângulo Mineiro (Sindett) informou que, por conta da pandemia e do agravamento da crise econômica, encontra-se em situação de desequilíbrio financeiro. Ressaltou ainda que conta com a colaboração de todos e que os pagamentos serão regularizados em sua totalidade até esta quinta-feira (13). Ainda reitera o empenho para que os clientes sejam assistidos da melhor forma.



VEJA TAMBÉM:

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »