08/02/2021 às 09h32min - Atualizada em 08/02/2021 às 12h24min

Servidores e escolas municipais anunciam paralisação de atividades em Uberlândia

Retomada das aulas presenciais acontece nesta segunda-feira (8); categoria defende a volta das aulas mediante imunização dos professores da rede pública

IGOR MARTINS
Servidores manifestaram contra a retomada das aulas presenciais em frente à Prefeitura | Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira (8), dia da retomada das atividades presenciais nas escolas municipais de Uberlândia, instituições de ensino e servidores públicos anunciaram paralisações. A categoria, conforme noticiou o Diário na última semana, defende a volta das aulas mediante imunização contra o coronavírus dos professores da rede pública.

No início desta manhã, a categoria fez uma manifestação na Prefeitura de Uberlândia cobrando a suspensão da retomada nas escolas. O movimento foi liderado por Ronaldo Amélio Ferreira, professor e membro do Comitê de Luta da Rede Municipal. Segundo ele, cerca de 40% das escolas municipais paralisaram suas atividades parcial ou integralmente nesta segunda. De acordo com apuração do Diário, 45 escolas anunciaram a paralisação.

“É preciso deixar claro que nós, da educação, estamos ansiosos para retomar as aulas presenciais, mas temos a clareza de que o ensino remoto ou à distância é crucial neste momento de pandemia. Uberlândia está com seus leitos de enfermaria e UTI quase esgotados. Estamos vivendo o pico da onda da Covid-19”, disse.

De acordo com o servidor, o manifesto tem como objetivo sensibilizar o Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Ele falou à reportagem que a categoria irá se reunir nesta tarde com a Assembleia de Profissionais da Educação do Município para avaliar uma possível paralisação por tempo indeterminado da categoria. Os professores avaliam até mesmo a possibilidade de uma greve.

“Nosso movimento é de repúdio por uma ação arbitrária e inconsequente por parte do Município. Nas últimas semanas, vários professores foram testados. Passou-se um tempo, alguns deles foram contaminados e testaram positivo para o vírus. Imagine a situação nas EMEIs, onde as crianças precisam ser higienizadas e limpadas a todo tempo, onde o contato existe a todo instante. Queremos retornar sim, mas sem a vacina nós e as crianças correremos riscos diariamente”, relatou Ferreira.
 
Confira lista de escolas que anunciaram a paralisação, segundo apuração do Diário:
 
1- EMEI SONIA AP. ÁLVARES DE OLIVEIRA
2- EMEI DO BAIRRO NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS
3- EMEI AUGUSTA M. DE FREITAS
4- EMEI CORNÉLIA
5- EMEI SHIRLEY
6- EMEI DO BAIRRO SANTA LUZIA
7-EMEI DO BAIRRO PATRIMÔNIO
8-EMEI DO BAIRRO LUIZOTE
9- EMEI EURIPEDES ROCHA
10- EMEI DO BAIRRO MARTINS
11- EMEI CONJUNTO ALVORADA
12- EMEI DO BAIRRO TUBALIN
13- CENTRO SOLIDARIO DE EDUCACAO INFANTIL
14- E.M JACY DE ASSIS
15- E.M DIMINGOS PIMENTEL
16- E.M DOM BOSCO
17- E.M CECY CARDOSO
18- E. M EUGENIO PIMENTEL ARANTES
19- E.M DO MORENO
20- E.M GLAUCIA S. MONTEIRO
21- E.M ANTONINO MARTINS (MARTINESIA)
22- E.M LEÔNCIO DO CARMO CHAVES
23- E.M ODILON
24- E.M MARIA REGINA (UNID. RURAL)
25- E.M BENEDITA PIMENTEL
26- E.M EURICO SILVA
27- E.M SERGIO DE OLIVEIRA MARQUES
28- E.M LADÁRIO
29- E.M PROF OTAVIO B. COELHO
30- E.M HILDA LEÃO CARNEIRO
31- E.M DOMINGAS CAMIN
32- E.M IRACY ANDRADE JUNQUEIRA
33- E.M PROF. ORLANDA NEVES STRACK
34- E.M MARIO ALVES ARAUJO SILVA
35- E.M CARLOS TUCCI
36- E.M. FREITAS AZEVEDO
37- EMEI SAINT CLAIR NETTO
38 EMEI PROFESSORA CARMELITA VIEIRA
39 EMEI ROSÂNGELA MANHÃ
40 EMEI PROFESSORA GESIMEIRE
41 ESCOLA JOSÉ MARRA
42 E.M.E. MIRELLY FERNANDES DE SOUZA PARCIAL
43 E.M. MARIA REGINA ANEXO PEQUIS MANHÃ
44 E. MARIA BEATRIZ VILELA
45 EMEI LÍRIA EMÍLIA SARAIVA TARDE


Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que a decisão de volta às aulas foi tomada mediante análise e discussão por parte de especialistas em saúde pública do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 e representantes de vários setores da sociedade. Disse também que está monitorando todas as escolas municipais neste primeiro dia, aprimorando a logística e garantindo a profissionais e alunos segurança e efetividade no processo de ensino. Quanto às faltas de servidores, o município está analisando a situação para tomar as providências e, se necessário, descontará o dia dos profissionais ausentes, uma vez que não há movimento de greve legalmente deflagrado.



VEJA TAMBÉM:
 
Promotoria da Infância defende retomada das aulas presenciais em Uberlândia


Defensoria Pública recomenda adiamento do retorno das aulas presenciais em Uberlândia
 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »