09/12/2020 às 09h04min - Atualizada em 09/12/2020 às 10h49min

Motoboy morre e moradores são resgatados durante chuva torrencial em Uberlândia

Volume de água foi de mais de 100 milímetros em alguns bairros; vítima acamada foi resgatada de residência após Rio Uberabinha transbordar

BRUNA MERLIN E CAROLINE ALEIXO
Maior parte das ocorrências ocorreu na avenida Rondon Pacheco por causa da inundação | Foto: Reprodução/WhatsApp
A intensa chuva registrada em Uberlândia nesta terça-feira (8), com volume superior a 100 milímetros em alguns bairros, causou a morte de um motociclista de 34 anos e o resgate de pelo menos outras 15 vítimas que ficaram ilhadas em decorrência das inundações. A tempestade iniciou por volta das 17h30 e durou pouco mais de três horas.

O homem era motoboy e transitava pela avenida Uirapuru, no bairro Cidade Jardim, quando perdeu o controle da motocicleta devido ao tempo chuvoso e cascalhos que estavam espalhados pela via, em virtude das enxurradas na região. Ele bateu contra uma árvore e não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local. 


Outro acidente, porém sem gravidade, também ocorreu na avenida Getúlio Vargas durante a forte chuva. Em razão da pouca visibilidade, por volta das 21h, uma motorista que seguia na via colidiu com a lateral de outro veículo no cruzamento avenida Paes Lemes. Com o impacto, outros veículos que não conseguiram frear a tempo acabaram batendo na traseira dos carros causando o engavetamento.

De acordo com as informações do Corpo de Bombeiros, houve inundações e enchentes em vias do bairro Santa Mônica, Santa Luzia, Pampulha, Jaraguá, Residencial Gramado, entre outros. Foi montada uma força-tarefa para resgate de moradores que ficaram ilhados, principalmente nas avenidas Rondon Pacheco, Anselmo Alves dos Santos, Ana Godoy de Souza, João Naves de Ávila e avenida Henry Vallee. Houve ainda resgate de vítimas por terceiros, conforme vídeos compartilhados nas redes sociais.

Veja vídeos abaixo. 

 

Resgate de pessoa acamada
Em muitos pontos da cidade a situação se agravou por conta de rios e córregos que transbordaram. Na avenida Henry Valle, no bairro Jaraguá, o Rio Uberabinha subiu cerca de 1,5 metro e invadiu uma casa, onde havia uma pessoa acamada.

Os bombeiros foram até o local e conseguiram retirar a vítima, sem ferimentos, e levá-la para a casa de uma vizinha. Outras três casas na região também inundaram.


No cruzamento da rua Horácio Rezende com a avenida Geraldo Motta Batista, próximo ao bairro Daniel Fonseca, uma motorista de 25 anos foi arrastada com o veículo pela enxurrada até conseguir sair em determinado trecho e ir para um local seguro. O carro dela foi arrastado por cerca de 200 metros. 

OUTRAS OCORRÊNCIAS
Além de 15 pessoas resgatadas de enchentes, os bombeiros registraram ao menos seis ocorrências de maior gravidade envolvendo casas alagadas. No bairro Pampulha, parte do muro de uma casa e da sede da Delegacia da Polícia Federal cedeu com a força das enxurradas. 

A maior parte das ocorrências se concentrou na avenida Rondon Pacheco. Um motorista relatou que a água veio repentinamente por volta das 20h15, invadindo o veículo. Foi então que ele saiu pelo teto solar do veículo para se salvar, sendo resgatado em seguida. 

Um policial militar à paisana salvou uma mulher que se agarrou em uma árvore para não ser levada pela inundação na avenida. O militar utilizou uma corda e conseguiu socorrer a vítima, que não sofreu ferimentos. 

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram pessoas que ficaram ilhadas dentro do carro que foi levado pela força da água. Um deles mostra um casal, que tinha acabado de sair do carro, segurando-se a um poste para não ser arrastado pela enxurrada. 

Ainda na Rondon Pacheco, motociclistas foram levados pela água. Uma das vítimas conseguiu se segurar em uma árvore. Outro vídeo, que também viralizou nas mídias, mostra um homem descendo a enxurrada da avenida com uma boia. 

A água da chuva também invadiu estações do transporte público na avenida João Naves de Ávila. Um vídeo mostra que a estação em frente à Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do Pampulha ficou alagada. Passageiros tiveram que subir nos bancos para não serem arrastados. 

O grande volume de água invadiu ainda as dependências do Praia Clube, inundando algumas áreas. Em comunicado à imprensa, o clube informou que cinco espaços do complexo, incluindo a piscina olímpica e pista de skate, foram interditadas para limpeza e reparos. 


Diversas ocorrências de placas extraviadas e danos a veículos também foram registradas em variadas regiões da cidade. 




VEJA TAMBÉM:
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »