03/12/2020 às 10h44min - Atualizada em 03/12/2020 às 10h44min

​Padrasto e mãe são indiciados por estupro de menores no bairro Pequis

Homem abusava sexualmente de enteadas de 10 e 12 anos; mulher vai responder pelo crime por omissão

DA REDAÇÃO
Um homem de 58 anos foi indiciado pela Polícia Civil pelo estupro das enteadas de 10 e 12 anos, no bairro Residencial Pequis, em Uberlândia. A mãe das vítimas também vai responder pelo crime na forma omissiva imprópria, por não ter agido a fim de evitar que os crimes ocorressem. 

De acordo com a delegada Lia Valechi, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, os abusos vinham sendo cometidos havia algum tempo e, em fevereiro deste ano, uma das vítimas contou à mãe que o padrasto estava praticando atos libidinosos contra ela.

Ainda segundo a polícia, a mãe não teria tomado providências contra o agressor. No dia 21 de novembro, a menina de 12 anos flagrou o padrasto se masturbando na presença da menor e correu com a irmã para a casa da vizinha. Mesmo tomando ciência dos fatos, mais uma vez a mãe foi omissa. 

 
 “O homem foi indiciado por estupro de vulnerável e satisfação da lascívia mediante presença de criança ou adolescente e a genitora foi indiciada por estupro de vulnerável em sua forma omissiva imprópria ou comissiva por omissão, vez que, por lei, poderia e deveria agir para que os atos libidinosos não continuassem a existir, mas nada fez”, explicou.

A Polícia Civil de Uberlândia concluiu o inquérito e remeteu ao Poder Judiciário após o autor ter sido preso em flagrante na ocasião. A Delegacia representou também junto ao Ministério Público Estadual (MPE) para a instauração de ação para destituição ou suspensão do poder familiar da mulher por sua negligência e omissão.       
 
VEJA TAMBÉM:
 

             

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »