10/07/2020 às 09h33min - Atualizada em 10/07/2020 às 10h54min

Polícia prende homem acusado de estuprar filha e enteada em Uberlândia

Ele foi denunciado por uma das vítimas no dia 18 de junho e já havia sido preso em 2017 pelo mesmo crime

BRUNA MERLIN
Delegada Lia Valechi disse que abusos ocorriam desde que as vítimas tinham 12 e 15 anos de idade | Foto: Arquivo Diário de Uberlândia
A Polícia Civil prendeu um homem de 40 anos, na manhã desta sexta-feira (10), investigado por estuprar a filha de 15 anos e a enteada de 20 anos em Uberlândia. Ele foi denunciado por uma das vítimas no dia 18 de junho e já havia sido preso em 2017 pelo mesmo crime contra outra vítima.

Segundo informações da delegada responsável pelo caso, Lia Valechi, as vítimas moravam com o autor e a atual esposa dele no bairro Residencial Pequis. Os abusos aconteciam desde que a filha tinha 12 anos de idade a enteada 15 anos.

“A filha é fruto de outro relacionamento. Já a enteada é filha da atual esposa dele com quem tem outros dois filhos. Segundo elas, os abusos aconteciam em uma casa que eles têm na zona rural da cidade. As vítimas costumavam ficar nessa residência e o autor ia visitá-las quando a esposa ia trabalhar”, detalhou Valechi.

Ainda de acordo com a delegada, as menores relataram que o homem mantinha relação oral, vaginal e anal com elas. Além disso, ele costumava passar a mão pelo corpo das meninas. “As mães delas informaram que não sabiam de nada e que as meninas nunca demonstraram nada”, complementou.

PRISÃO
O homem foi preso nesta manhã na casa da família, no Pequis. Ele foi detido após a expedição de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça após pedido da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher.

Lia Valechi informou que, ao perguntar sobre os delitos cometidos, o autor desconversou e disse que a filha estava tentando culpá-lo pelas ações de um namorado.

 
“Quando perguntei sobre a enteada ele apenas abaixava a cabeça e dizia que Deus iria fazer justiça”, disse a delegada. 

Em 2017, o homem já havia sido preso por crime de estupro contra uma mulher que havia conhecido na época. A delegada não soube repassar mais detalhes sobre esse caso, mas informou que ele ficou preso por um mês e depois conseguiu liberdade provisória.

Por fim, a delegada Lia explicou que ele será indiciado pelos crimes de estupro e estupro de vulnerável. O autor será levado para uma cadeia pública na cidade de Tupaciguara onde passará por regime de quarentena devido à Covid-19 e, em seguida, será encaminhado ao Presídio Professor Jacy de Assis em Uberlândia.

VEJA TAMBÉM:

 









 


 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »