17/09/2020 às 14h31min - Atualizada em 17/09/2020 às 14h31min

Novo sistema de operações bancárias pode ajudar empreendedores, apontam CDL e Aciub

Plataforma Pix promete acabar com taxas abusivas cobradas em transações; sistema será disponibilizado em novembro

BRUNA MERLIN
A partir do mês de novembro, o Banco Central irá disponibilizar à população brasileira o sistema digital Pix, que pretende revolucionar os serviços bancários e acabar com as taxas abusivas cobradas em transações. O novo programa do governo federal trará diversos benefícios às pessoas físicas e jurídicas, podendo fomentar ainda mais o comércio, conforme apontam a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a Associação Comercial e Industrial de Uberlândia (Aciub).

O objetivo do Pix é oferecer um serviço totalmente online para pagamentos e transferências instantâneas entre bancos com custos menores. A expectativa é de que a espera de até três dias para constar o pagamento de um boleto, as tarifas de R$ 10 a R$ 15 para realização de um TED ou DOC e a taxa de mais de 2% sob as maquininhas de cartões sejam extintas. 

 
“Esse novo sistema fará com que o Brasil evolua em relação ao sistema atual, que é intermediado por vários bancos que cobram taxas sem necessidade”, ressaltou o presidente da CDL de Uberlândia, Cícero Heraldo Novaes.

Outra vantagem ao empreendedor é que o Pix facilita o pagamento de funcionários, fornecedores, impostos, contas e outras transações com taxas menores. Segundo Cícero Novaes, o sistema trará mais comodidade e otimização de tempo já que reúne todos os serviços em uma só plataforma.

SEGURANÇA
A facilidade de se ter tudo em um só aplicativo promete gerar mais segurança aos usuários. As pessoas físicas e jurídicas farão pagamentos ou transferências ao destinatário de forma rápida sem precisar usar dinheiro ou cartões, diminuindo as chances de roubos e furtos. 

Para o presidente da Aciub, Paulo Romes, tanto a população quanto as empresas já demonstram apoio à nova ferramenta. Entretanto, ele acredita que no começo as pessoas poderão ficar receosas em relação à segurança da plataforma já que, atualmente, existem diversas maneiras de golpes praticados por criminosos. Mas, com o passar do tempo, o programa se tornará a maior referência de transações monetárias do país e todos irão utilizar.

 
“O crescimento da plataforma será um processo gradativo e a insegurança é algo natural. Mas, tenho certeza de que todo o sistema foi pensado para evitar fraudes e trará mais segurança do que utilizar diversos aplicativos para realizar as transações em várias instituições bancárias”, ressaltou. 

Já o representante da CDL, Cícero Novaes, presume que a aceitação da população será imediata. Para ele, a sociedade já está habituada com a tecnologia implantada nas transações bancárias através de plataformas digitais, sendo assim, não haverá resistência quanto aos inúmeros benefícios que o Pix trará. 

“As pessoas já utilizam o Internet Bank e eles já trazem uma facilidade enorme. Elas somente irão trocar de plataforma para realizar os serviços obtendo ainda uma série de vantagens”, finalizou. 

COMO FUNCIONA
A plataforma Pix irá hospedar todos os bancos brasileiros, sendo assim, os usuários realizarão as transações através das contas bancárias em que já possuem cadastro. As transferências podem ser feitas para qualquer conta entre pessoas físicas, estabelecimentos comerciais, entre pessoas jurídicas e também operações envolvendo instituições governamentais.

O Pix ficará disponível 24 horas nos sete dias da semana, ou seja, os usuários poderão utilizar os serviços a qualquer hora e dia. A transferência também cai de forma instantânea para o recebedor. 

A plataforma ainda busca oferecer uma excelente experiência aos usuários para que as operações sejam feitas de forma prática. Os pagadores poderão iniciar pagamentos por pelo menos três formas diferentes: 

 
  • por meio da utilização de chaves ou apelidos para a identificação da conta transacional, como o número do telefone celular, o CPF, o CNPJ ou um endereço de e-mail;
  • por meio de QR Code (estático ou dinâmico);
  • por meio de tecnologias que permitam a troca de informações por aproximação, como a tecnologia near-field communication (NFC).



 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »