15/09/2020 às 16h04min - Atualizada em 15/09/2020 às 16h04min

Polícia Civil prende homem por tráfico de drogas em Uberlândia

Investigação constatou que substâncias eram transportadas dentro de livros nos bairros Roosevelt e Tocantins; PC também prendeu três estelionatários na última semana

DA REDAÇÃO

A Polícia Civil (PC) em Uberlândia prendeu, nesta segunda-feira (14), um homem de 31 anos após uma operação flagrar tráfico de drogas nos bairros Roosevelt e Tocantins.

Segundo o delegado Marcos Tadeu, os investigadores receberam informações de outras unidades da PC de que duas porções de cocaína, escondidas em livros, seriam entregues em dois endereços em Uberlândia, sendo uma no bairro Tocantins e a outra no Roosevelt Com isso, a polícia organizou duas equipes com o objetivo de monitorar a entrega e efetuar a prisão com a arrecadação do entorpecente, o que aconteceu no fim da tarde desta segunda.

De acordo com informações repassadas à imprensa, uma equipe ficou monitorando a casa da mãe do suspeito no bairro Roosevelt, enquanto a outra monitorou a casa em que o autor vive com sua companheira.

A primeira entrega do entorpecente aconteceu no Roosevelt, e logo em seguida na casa do criminoso, onde ele se encontrava. No momento da prisão, a Polícia Civil apreendeu uma balança de precisão, utilizada para pesar as substâncias, diversos frascos contendo corantes alimentícios de várias cores, comprimidos semelhantes a ecstasy, além de invólucros contendo uma substância semelhante a ácido bórico e um aparelho celular.

A estratégia utilizada no tráfico foi a de esconder as substâncias no meio de livros, os quais tinham suas páginas cortadas exatamente para comporta-las. O autor, que já tem passagem por estelionato, foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de entorpecentes, cuja pena vai de 5 a 10 anos de reclusão.

QUADRILHA
Na última sexta-feira (11), a Polícia Civil prendeu três jovens, de 21, 22 e 23 anos, integrantes de uma associação criminosa especializada na prática de estelionato.

Segundo informações da polícia, a investigação apurou que os criminosos faziam contato telefônico com as vítimas, argumentando que alguém teria clonado seu cartão de crédito, realizando compras, sendo que a vítima precisaria telefonar para o número “0800”, existente no verso do cartão para bloqueá-lo. Entretanto, os criminosos não encerravam a ligação, segurando a linha.

Quando a vítima fazia a ligação, os suspeitos, que já a aguardavam, mudavam o locutor e orientavam a vítima a informarem a senha, que seria substituída, quebrar o cartão ao meio, redigir uma carta de próprio punho pedindo o cancelamento de tal compra e a substituição de tal cartão.

A carta com o cartão “partido ao meio” seria entregue a funcionários da empresa do “setor de segurança e anti-fraude”, de acordo com a associação criminosa. A vítima, então, fazia a entrega do cartão partido, mas com o chip intacto. Os estelionatários remendavam o cartão e já o utilizavam nas 11 máquinas de leitura que traziam consigo, além de fazerem compras e sacar dinheiro.

Uma das vítimas procurou a Polícia Civil narrando o fato. Os investigadores levantaram imagens de câmeras de segurança e identificaram um veículo utilizado pelos criminosos, alugado em uma locadora de São Paulo. Em contato com a locadora, os eles investigaram alguns hotéis de Uberlândia, uma vez que foi identificado que os criminosos eram da capital paulista. Com isso, a polícia conseguiu encontrar o estabelecimento em que eles estavam hospedados.

De acordo com as câmeras do hotel, os criminosos saiam com roupas esportivas e as trocavam por roupas sociais no interior do veículo para aplicar os golpes. Os policiais passaram a monitorar o hotel e prendeu os autores em flagrante.

No momento da prisão, os policiais apreenderam R$ 15 mil em espécie, quatro celulares, 11 máquinas de leitura de cartão, 9 garrafas de whisky, caixas de bebidas, 17 carteiras de cigarros, 17 cartões de crédito em nome de terceiros e um caderno com anotações de potenciais vítimas.

Os autores foram autuados em flagrante por estelionato e associação criminosa.


VEJA TAMBÉM:

Chuvas devem ocorrer somente na última semana de setembro em Uberlândia


Incêndios em Uberlândia já superam registros de todo o ano de 2019

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »