21/07/2020 às 16h11min - Atualizada em 21/07/2020 às 16h11min

Exposição Agropecuária do Camaru é cancelada em Uberlândia

Leilões e outras atividades técnicas devem acontecer seguindo diretrizes estabelecidas pelas autoridades de saúde

IGOR MARTINS

O Sindicato Rural de Uberlândia anunciou, na tarde desta terça-feira (21), o cancelamento da Exposição Agropecuária de Uberlândia - Camaru, prevista para acontecer entre os meses de agosto e setembro na cidade. A decisão leva em consideração a pandemia da Covid-19 na região. 

O evento acontece anualmente e reúne feiras agropecuárias, leilões, exposições especializadas em bovinos e equinos e uma agenda de shows. Em 2019, por exemplo, artistas como 
Henrique & Juliano, Bruno & Marrone, Diego & Victor Hugo, Dilsinho, Hugo & Guilherme, Rick & Renner, Edson & Hudson, Jerry Smith, Gustavo Mioto, Maiara & Maraísa e Marília Mendonça foram algumas das atrações.

Para minimizar o impacto e seguir gerando negócios para os produtores rurais, o Sindicato Rural está trabalhando para que atividades técnicas, tais como os leilões e exposições, aconteçam seguindo as orientações e diretrizes estabelecidas pelo decreto municipal que eventualmente estiver vigorando na época.

O presidente do sindicato, Gustavo Galassi, lamentou o cancelamento do evento agropecuário, mas entendeu a necessidade diante da situação vivida por Uberlândia com relação ao novo coronavírus. De acordo com ele, a entidade tem acompanhado desde o começo as orientações e diretrizes das autoridades da saúde para evitar a proliferação do vírus no município. "Nós estávamos aguardando o decorrer das coisas. Havia a expectativa de que em junho ia melhorar, que seria o pico. O prazo máximo de organização para a exposição tinha que se iniciar no dia 1º de julho, com relação à montagem da estrutura, vendas de ingressos, mas a gente achou prudente cancelar", disse.

Questionado sobre a possibilidade de adaptar a exposição para o meio digital, Galassi disse que há uma ideia em andamento para a realização de um evento online no dia do aniversário de Uberlândia, mas que ainda não há nada concreto. "Ventilamos a possibilidade, mas é só uma ideia no momento", falou ao Diário.


Galassi comentou ainda sobre os prejuízos causados ao Sindicato Rural com o cancelamento da exposição e também da 9ª edição da Feira do Agronegócio Mineiro (Femec), prevista para ocorrer entre os dias 24 e 27 de março. Os organizadores do evento estimavam que a feira movimentaria cerca de R$ 500 milhões em 2020 e receberia aproximadamente 70 mil pessoas. "São várias formas de prejuízo. [A pandemia] é uma coisa tão diferente que a gente não tem nem como estimar ao certo. Somos solidários com o momento. Não há clima e não temos como garantir a segurança das pessoas. Acreditamos que em 2021, se Deus quiser, a gente possa vir com tudo e fazer eventos ainda melhores", finalizou.

VEJA TAMBÉM:

MPF convoca reunião para discutir obras na trincheira das BRs 365 e 153

Projeto de lei individualiza consumo em bares, lanchonetes e restaurantes








































 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »