13/06/2020 às 12h53min - Atualizada em 13/06/2020 às 12h53min

Laudo sobre morte de idosa que sofreu acidente com viatura do Siate é divulgado

Diário de Uberlândia contesta acusação de fake news apontada por secretária de Comunicação em rede social

CAROLINE ALEIXO
A causa da morte da idosa de 82 anos que caiu da maca de uma viatura do Sistema Integrado de Atendimento a Trauma e Emergência (Siate), na quinta-feira (11) em Uberlândia, foi doença hepática e problemas no coração. A informação é da secretária municipal de Comunicação e Governo, Ana Paula Junqueira, ao divulgar o eventual atestado de óbito em sua página do Facebook.

Na publicação, a secretária ainda faz ataques à imprensa questionando as informações divulgadas sobre o caso e trata a notícia como “fake news”. O Diário de Uberlândia esclarece que, ao tomar conhecimento do caso pelas redes sociais, apurou a situação e teve acesso a um dos boletins de ocorrência registrados pela família da paciente. 

A reportagem destacou ainda que, no documento, os solicitantes relataram que a própria equipe médica da rede municipal de saúde havia informado aos familiares sobre os ferimentos que a idosa sofreu após a queda. Como a paciente já apresentava problemas clínicos, foi orientada a realização de autópsia para atestar a causa da morte, conforme também foi esclarecido no texto. 

Secretária divulgou a declaração de óbito da paciente em postagem no Facebook depois de matéria publicada pelo Diário | Foto: Reprodução/Facebook  

Em nota enviada para o Diário, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que já tinha ciência sobre o ocorrido e que solicitou à Associação Paulista para o Desenvolvimento de Medicina (SPDM) a abertura de sindicância interna para apurar os fatos, uma vez que a equipe civil do Siate é gerida pela entidade. No caso dos militares que também atuam no serviço, a apuração da responsabilização ficaria a cargo do Corpo de Bombeiros. 

O Município afirmou também que o médico que avaliou a paciente na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Planalto foi quem solicitou a necropsia para atestar a causa da morte. Mas as causas não foram informadas em nenhum momento à reportagem. 

O resultado do laudo então foi divulgado, em seguida, na rede social da secretária, sendo as causas do óbito hepatopatia crônica e cardiomiopatia dilatada. 

ACIDENTE
O acidente foi registrado nesta sexta-feira (12), mas ocorreu na quinta quando a idosa foi socorrida pelo serviço municipal com hipoglicemia e suspeita de AVC. A ocorrência de atendimento dos bombeiros/Siate informa que, ao retirar a paciente da viatura para receber o atendimento na UAI, a maca desarmou e a idosa caiu, sofrendo uma contusão na cabeça e escoriações pelo braço.

No boletim de reclamação registrado a pedido dos familiares, os solicitantes informam que a paciente sofreu traumatismo craniano e sangramento no nariz depois de cair do equipamento.

Já em um terceiro boletim, desta vez lavrado pela Polícia Militar (PM), consta que a paciente caiu ao ser retirada pelos militares do Siate na manhã de quinta. Durante a noite, a filha da idosa recebeu a informação do falecimento e teria sido comunicado pelo médico que a causa da morte foi a queda sofrida.

Família registrou boletim policial sobre o acidente sofrido pela idosa ao ser desembarcada da viatura | Foto: Diário de Uberlândia

Diante de todas as informações apuradas pelo Diário de Uberlândia, reforçamos que a matéria publicada anteriormente não se tratou de uma notícia falsa como acusa a secretária, uma vez que a veiculação foi respaldada em documentos. Ainda conforme preconiza a ética profissional, foi dado o devido espaço para o posicionamento oficial da Prefeitura de Uberlândia, que reconheceu estar ciente do caso e já com pedido para abrir procedimento administrativo para apuração dos fatos. 

Por fim, salientamos que em nenhum momento confirmamos que a causa da morte se deu por traumatismo craniano. Apenas foi relatado o que a família informou nos registros. A reportagem voltou a procurar a SMS na manhã deste sábado (13) para atualização do caso. Confira a nota na íntegra: 

“A Secretaria Municipal de Saúde informa que, ao saber do ocorrido, solicitou à SPDM a abertura de sindicância interna para apurar os fatos, uma vez que a equipe civil do Siate é gerida pela instituição. Como a equipe também possui militares, essa avaliação do militar caberá ao Comando da instituição de segurança pública. A secretaria ainda salienta que o médico que avaliou a paciente na unidade solicitou necropsia para melhor definir a causa da morte e que, após a necropsia, foi constatado que a causa da morte ocorreu em consequência de problemas cardíacos e hepáticos preexistentes na paciente, não tendo registro de qualquer tipo de traumatismo”.

O Diário ainda entrou em contato com o 5º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM) e a corporação informou que também vai instaurar sindicância administrativa para apurar o acidente durante o desembarque da viatura. 



VEJA TAMBÉM:
 







 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »