04/05/2020 às 16h34min - Atualizada em 04/05/2020 às 18h48min

Uberlândia recebe mais 3 mil testes rápidos para o novo coronavírus

Primeiros 100 testes já foram utilizados na rede pública para detecção da Covid-19; mais 17 mil kits são aguardados

CAROLINE ALEIXO
Prefeito havia anunciado aquisição de 20 mil testes rápidos para Uberlândia | Foto: PMU/Divulgação
O Município de Uberlândia confirmou a chegada de mais 3 mil testes rápidos para detectar o novo coronavírus nos pacientes com quadro suspeito na rede pública da cidade. Os kits chegaram no fim de semana e já estão sendo utilizados pelos profissionais de saúde. 

A partir da coleta de sangue, o teste rápido possibilita detectar se o paciente produziu ou está produzindo anticorpos contra o novo coronavírus. Foram adquiridos cerca de 20 mil testes, conforme informado pelo prefeito no último mês, e a rede ainda espera a chegada dos 17 mil kits restantes, que estão sendo confeccionados por uma empresa do Paraná. 

Em um primeiro momento, foram utilizados os primeiros 100 testes e ainda não há previsão para recebimento dos demais. O Diário questionou a Prefeitura sobre a efetividade dos kits para detectar ou descartar a contaminação do vírus nos pacientes, além da forma como os testes estão sendo utilizados na rede de saúde, mas as informações não foram repassadas até o início da noite desta segunda-feira (4). 

Mais agilidade
O prefeito Odelmo Leão havia informado em coletiva à imprensa que a realidade do contágio na cidade poderia não condizer com as estatísticas em virtude das subnotificações, uma vez que havia falta dos testes para atestar todos os casos suspeitos. A realização dos testes rápidos, no entanto, daria maior agilidade na divulgação dos resultados. 

Ainda no mês passado, foi informada a compra de novos kits no montante de R$ 1,7 milhão. A maior parte do valor foi disponibilizada para o Município pela Justiça do Trabalho após pedido feito pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

A doação de R$ 1 milhão foi destinada à compra de 10 mil testes rápidos e o montante foi oriundo do pagamento de indenização por danos morais coletivos, gerado após ação civil pública movida pelo MPT. 

Tratamento
O prefeito também havia informado que a rede municipal adquiriu 30 mil comprimidos de hidroxicloroquina. O Município, por meio da assessoria de comunicação, garantiu que o medicamento já chegou e está sendo utilizado nos pacientes internados nas unidades de saúde e de casos mais graves, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde. Mas não foi informado se a medicação tem surtido efeito no tratamento desses pacientes.


VEJA TAMBÉM:

 


















 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »