19/02/2020 às 18h45min - Atualizada em 19/02/2020 às 19h39min

Procuradora da Câmara de Uberlândia é exonerada 13 dias após nomeação

Aline Ribeiro é filha de Alice, que também ocupou o cargo na Casa; assume Tiago Nunes da Silva

CAROLINA PORTILHO
Mudanças foram assinadas pelo atual presidente e publicadas nesta quarta-feira | Foto: Reprodução/O Legislativo
A atuação da procuradora-geral da Câmara Municipal de Uberlândia, Aline Ribeiro de Paula e Silva, durou exatos 13 dias. A exoneração da advogada ao principal cargo indicado pela presidência da Casa, na época o vereador Wilson Pinheiro (PP), foi publicada na edição desta quarta-feira (19) do jornal O Legislativo. Aline é filha de Alice Ribeiro de Sousa, que anteriormente também ocupou o mesmo cargo de procuradora-geral.

Agora, quem assume a vaga é o advogado Tiago Nunes da Silva, que estava lotado como assessor do presidente da Casa, vereador Ronaldo Tannús (MDB). A decisão foi tomada dois dias após o parlamentar assumir o comando da mesa diretora.

Questionado na terça-feira (18) pelo Diário sobre a possível exoneração da Aline ao cargo de procuradora-geral, o parlamentar disse que o assunto seria discutido entre os colegas. “Apesar da decisão ser minha, quero saber o que eles [vereadores] acham sobre isso e vamos tomar nossas atitudes”, disse na ocasião.

O Diário voltou a ligar para Tannús para saber sobre os atos de exoneração e nomeação de Tiago Nunes da Silva, que é mestre em direito administrativo, passa a valer a partir desta quinta (20). 

 
"Conversei com todos os vereadores integrantes da mesa e outros colegas tanto da oposição, quanto da situação, e todos acharam uma boa ideia. Sugeri o Tiago e todos concordaram. Ele tem um currículo enorme em direito público. Nada contra a doutora Aline, não a conheço e não conheço o seu trabalho, mas pelo apelo popular também, já que várias pessoas não aceitaram a forma como foi feita [a nomeação]", justificou o presidente da Casa.  

Mãe e filha
A mãe de Aline, Alice Ribeiro, era efetiva da Câmara com o cargo de assessora jurídica e esteve na posição de procuradora-geral por cerca de 16 anos, de acordo com o Departamento de Comunicação da Casa. Ela deixou o cargo no dia 3 de fevereiro, data em que foi publicado o anúncio de sua aposentadoria. Três dias depois a filha Aline foi nomeada pelo então presidente Wilson Pinheiro.






 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »