19/02/2020 às 18h38min - Atualizada em 19/02/2020 às 18h38min

Jovem foi morto em assentamento por presenciar briga entre os autores, diz polícia

Polícia Civil de Uberlândia prendeu os dois suspeitos pelo crime nesta terça-feira (18); dupla será indiciada por homicídio qualificado e dupla tentativa de homicídio

CAROLINE ALEIXO
Delegada de Homicídios Thais Regina e investigadores comentaram sobre andamento dos inquéritos | Foto: Caroline Aleixo
A Polícia Civil de Uberlândia prendeu os dois suspeitos de assassinar Rafael Tomaz de Oliveira, de 27 anos, no assentamento Irmã Dulce no mês passado. A prisão ocorreu nesta terça-feira (18) no bairro Brasil e, segundo as investigações da Delegacia de Homicídios, a motivação do crime se deu pelo fato de a vítima ter presenciado uma briga entre os investigados Tassio Lucas Cordeiro e Antonio Ivandro do Nascimento. 

O assassinato foi registrado no dia 11 de janeiro próximo a um bar. A vítima teria saído de uma confraternização familiar e aguardava o motorista de aplicativo quando olhou para dentro do carro onde os suspeitos estavam discutindo.  “O motivo da morte estaria relacionado a uma discussão entre o Tassio e Ivandro, o que os teria desagradado”, comentou a delegada responsável pelo caso, Thais Regina Silva. 

Os suspeitos então ameaçaram voltar e retornaram ao local armados, atirando contra Rafael, uma amiga dele e uma criança de 7 anos de idade, filha da segunda vítima. A PC apurou que a mulher, de 30 anos, foi baleada ao tentar defender Rafael.

De acordo com a delegada, houve relatos de que Tassio chegou a apontar a arma de fogo contra outras pessoas no local, mas não atirou. Já a criança foi atingida aleatoriamente. As duas vítimas foram socorridas sem gravidade. 

Os autores já foram investigados por homicídio cometido no Estado de Pernambuco, sendo que um deles é suspeito de ter participado de uma tentativa de homicídio contra um desembargador do estado. Eles estavam na cidade a trabalho prestando serviço em obras. 

Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos contra os dois, na rua Espírito Santo, próximo à residência deles. A Delegacia agora tem o prazo de 10 dias para finalizar o inquérito e vai indiciar a dupla pelos crimes de homicídio qualificado por motivo fútil e incapacidade de resistência da vítima, além da dupla tentativa de homicídio.

 
“As informações que chegaram através do 181 foram essenciais para a prisão dos autores em flagrante. É preciso destacar a atuação da sociedade prestando essas informações à polícia porque a identidade é preservada e é extremamente relevante para a gente poder agir de maneira eficiente”, comentou a delegada.

SEGUNDO HOMICÍDIO
Durante entrevista à imprensa nesta tarde, na sede da Delegacia Regional da Polícia Civil de Uberlândia, Thais comentou sobre as investigações do assassinato registrado no bairro Minas Gerais no último fim de semana.

O homem de 32 anos foi morto a tiros por desavenças na partilha de itens furtados pelos envolvidos. Dois já haviam sido presos em trabalho conjunto dos investigadores da delegacia especializada e apoio da Polícia Militar (PM) e outros dois suspeitos seguem foragidos. 

A polícia também finalizará as investigações nos próximos dias. “Nós conseguimos apurar que nem todos os envolvidos no homicídio estavam diretamente relacionados ao furto e presente na discussão. Eles vão responder por homicídio qualificado também e aguardar à disposição da Justiça”, finalizou Regina. 






 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »