20/01/2020 às 13h54min - Atualizada em 20/01/2020 às 13h54min

Homem internado com suspeita de síndrome nefroneural recebe alta em Uberlândia

Vítima apresentou sintomas semelhantes à enfermidade relacionada com a contaminação de cervejas da Backer; exames já estão sendo analisados pelo Estado

BRUNA MERLIN
O homem de 36 anos que foi internado com suspeita de síndrome nefroneural recebeu alta do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) neste domingo (19). O paciente apresentou sintomas semelhantes à enfermidade que é relacionada com a contaminação de cervejas da marca Backer.

A informação da alta foi confirmada ao Diário de Uberlândia na tarde desta segunda-feira (20) pela assessoria de imprensa da unidade de saúde. O homem estava internado desde a última semana após apresentar alteração renal grave depois de fazer a ingestão de cervejas.

A vítima não soube informar aos profissionais de saúde marcas ou rótulos dos produtos consumidos. Equipes das vigilâncias Estadual, Municipal e Epidemiológica foram acionadas para acompanhar o caso.

A Secretaria Municipal de Saúde também confirmou que todos os exames feitos já foram repassados à Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) para uma investigação mais detalhada. Ainda não há prazo para que o resultado seja concluído e divulgado.

SÍNDROME
Até a última sexta-feira (17), foram notificados 19 casos suspeitos de intoxicação exógena por dietilenoglicol, substância encontrada em oito rótulos de cervejas da Backer. Desses, 17 são de vítimas do sexo masculino e duas do feminino, conforme dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Quatro casos foram confirmados com a contaminação e os 15 restantes continuam sob investigação. Até o momento, quatro mortes foram registradas, sendo que uma foi confirmada a presença da substância no sangue.

A distribuição geográfica dos 19 casos notificados, segundo município de residência, é a seguinte: 12 casos em Belo Horizonte e os demais sete casos contabilizam registros em Capelinha, Nova Lima, Pompéu, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa.

A SES-MG recomendou que nenhuma bebida de cervejaria mineira seja consumida. Investigações dentro da empresa ainda estão sendo feitas pela Polícia Civil de Minas Gerais e também pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).


Leia também: 




 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »