10/12/2019 às 07h50min - Atualizada em 10/12/2019 às 07h50min

Vias de Uberlândia permanecem interditadas após temporal do fim de semana

Força das águas arrancou cerca de 350 metros de asfalto de trecho da Minervina Cândida Oliveira

SÍLVIO AZEVEDO
Minervina, na altura do bairro Bom Jesus, foi uma das vias mais afetadas pelas enxurradas | Foto: Sílvio Azevedo
A forte chuva que atingiu a cidade de Uberlândia no último sábado deixou um rastro de destruição em várias ruas e avenidas. Ainda ontem era possível perceber os estragos provocados em decorrência do temporal, que deixou algumas vias interditadas. Nas redes sociais, a população publicou fotos e vídeos mostrando a intensidade da água que atingiu a cidade. De acordo com o Laboratório de Climatologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), entre as 17h50 e 18h40, choveu cerca de 61mm e rajada de ventos que chegaram a 37 km/h.

Ainda durante o sábado, equipes da Prefeitura de Uberlândia realizaram trabalho de limpeza e interdição de alguns locais atingidos e que tiveram o asfalto arrancados ou a formação de buracos na rede do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae). 

Entre os locais mais afetados está a Av. Professora Minervina Cândida Oliveira. Em dois trechos, um no bairro Osvaldo Rezende e outro no Bom Jesus, placas do asfalto foram arrancadas e arrastadas por vários metros com a força da correnteza. 

No bairro Osvaldo Rezende, a força da água arrancou todo o asfalto no trecho de aproximadamente 350 metros entre a alça de acesso à rua Dr. Jair Vieira da Mota e rua Rafael Rinaldi. Equipes da Prefeitura fizeram a limpeza ontem pela manhã no local, que ficou completamente sem pavimento. O recapeamento é responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O trânsito no local segue interditado.

Há seis anos com uma empresa na av. Minervina Cândida Oliveira, Felipe Dutra diz que nunca viu uma situação tão destruidora como a de sábado e cobra agilidade das autoridades para que o problema seja solucionado.

 
“Nunca vi nada parecido. A gente vê um volume de chuva muito grande, mas nunca um estrago como esse. E como a marginal está fechada, estamos tendo um prejuízo imenso com a falta de acesso. Estamos aguardando uma ação do Dnit. A energia voltou há pouco tempo, mas a gente precisa mesmo é da pavimentação”.


Asfalto das principais vias da cidade foi danificado com a força da água | Foto: Sílvio Azevedo

O empresário viu a gravidade da situação após assistir ao vídeo gravado pelas câmeras de segurança instaladas no estabelecimento. “Tenho pouco entendimento sobre engenharia, mas o volume de chuva não deve estar escoando corretamente, pois foi só esse pedaço que deixou ‘na estrada de chão’ mesmo. Tirou todo o asfalto todinho e chegou a arrastar carros”.

No outro trecho da avenida o trânsito também foi interditado entre as ruas Niterói e Antônio Crescêncio. As placas asfálticas arrancadas pela chuva ainda permaneciam no local. O antigo asfalto ficou visível e, em algumas partes, as placas viraram um amontoado, chegando a ficar sobre o canteiro que divide a via com a BR-365. Nem mesmo o quebra-molas ficou inerte à força da corredeira.

Em nota, a Prefeitura de Uberlândia informou que logo após a chuva, equipes foram às ruas para limpeza de bocas de lobo, bueiros, redes e vias, além de sinalização e recuperação asfáltica. Ainda segundo a nota, os trabalhos continuaram na manhã de domingo e se estenderam até ontem, mobilizando mais de 150 servidores e dezenas de máquinas e caminhões.

O Dnit foi questionado quanto ao prazo para recuperação asfáltica na avenida Minervina Cândida Oliveira, mas até o fechamento desta edição o órgão não havia se manifestado.






 

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »