27/09/2019 às 11h56min - Atualizada em 27/09/2019 às 13h58min

Grupo EcoRodovias vence leilão de concessão da BR-364/365

Trecho liga Uberlândia à cidade de Jataí; concessionária ofereceu deságio de quase 35% sobre a tarifa-base

DA REDAÇÃO

O Grupo EcoRodovias foi o vencedor do leilão que definiu a concessão do lote da BR-364/365, ligando Uberlândia (MG) à cidade de Jataí (GO). A concessionária ofereceu uma proposta de deságio de 33,14% sobre a tarifa-base, de R$ 7,02, o que resultou numa tarifa de R$ 4,69. O contrato, que tem duração de 30 anos, prevê investimentos de cerca de R$ 2,1 bilhões no trecho. O acordo será homologado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em novembro.
 
A extensão total do lote é de 437 quilômetros, composto por 192,7 quilômetros da BR-365 e aproximadamente 244,3 quilômetros da BR-365, que liga Uberlândia com a divisa entre Minas Gerais e Goiás e onde se conecta com a BR-364, cuja extensão vai da cidade de Jataí até o entroncamento com a BR-365, na proximidade da divisa dos dois estados.
 
O contrato prevê 44 quilômetros de duplicações entre o entroncamento com as BRs 153 e 154, implantação de 160 quilômetros de terceiras faixas, 88 quilômetros de acostamentos e 20 quilômetros de vias marginais ao longo da concessão.
 
 “Esse lote é um ativo relevante para o grupo EcoRodovias. Trata-se de uma rota importante para escoamento de grãos e para o abastecimento regional, com predomínio de veículos pesados. A nova concessionária tem sinergias significativas com as nossas concessões atuais, em particular com a Eco050, o que permitirá mais eficiência nas operações destas rodovias”, afirmou Marcello Guidotti, diretor financeiro da EcoRodovias. 


O PROJETO
Os 437 quilômetros leiloados passam pelos municípios goianos Aparecida do Rio Doce, Cachoeira Alta, Jataí, Paranaiguara e São Simão. No lado mineiro, a privatização compreende as cidades de Santa Vitória, Gurinhatã, Ituiutuba, Canápolis, Monte Alegre de Minas e Uberlândia.

O primeiro estágio do processo de outorga das rodovias foi analisado na primeira quinzena de maio e
 aprovado pelo Tribunal de Contas da UniãoContudo, com uma série de determinações para serem corrigidas pelo governo antes do lançamento do edital.  

Com os pontos sanados, a proposta do edital foi aprovada pelo órgão federal durante reunião nesta terça-feira. A concessão do trecho faz parte do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Na BR-365, as praças de pedágio ficarão localizadas em Uberlândia, Monte Alegre, Ituiutaba e Santa Vitória.

A estimativa é que sejam investidos entre R$ 4,5 bilhões e R$ 4,7 bilhões no contrato vigente por 30 anos de concessão. Deste montante, cerca de R$ 2 bilhões devem ser destinados à ampliação e melhorias das vias e o restante aplicado em custos operacionais.

Já os custos operacionais necessários para a prestação de serviços aos usuários da rodovia e despesas da concessionária podem somar até R$ 2,7 bilhões.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »