24/04/2019 às 14h02min - Atualizada em 24/04/2019 às 14h02min

Triângulo Mineiro é uma das áreas em situação de emergência por causa da dengue

Uberlândia vai receber incentivo de RS 400 mil para conter avanço da doença

MARIELY DALMÔNICA
Foto: Prefeitura de Uberlândia/Divulgação
Relacionado entre os 301 municípios mineiros com incidência alta ou muita alta da dengue, Uberlândia irá receber um incentivo financeiro complementar de R$ 400 mil para combater a doença, o que inclui também casos de chikungunya e zika.

Segundo o boletim da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), divulgado na última segunda-feira (22), 11.676 casos prováveis de dengue foram registrados em Uberlândia neste ano.

Nesta terça-feira (23) o governador de Minas, Romeu Zema, decretou Situação de Emergência em Saúde Pública nos municípios de abrangência das Macrorregiões de Saúde Centro, Noroeste, Norte, Oeste, Triângulo do Norte e Triângulo do Sul do estado. Desde o início do ano, o estado registrou 140.754 casos prováveis de dengue. Foram confirmados 14 óbitos por dengue, dois deles em Uberlândia. Mais de 50 óbitos estão em investigação em Minas.

Segundo a publicação feita no
Diário Oficial de Minas Gerais, 93 prefeituras receberão recursos para reforço de despesas, como contratação de agentes de controle de endemias, capacitações para profissionais na assistência hospitalar, confecção e reprodução de material gráfico informativo, aquisição de material de apoio para ações de mobilização e mutirões de limpeza de áreas prioritárias, totalizando R$ 4,18 milhões.

A cada 15 dias, até o dia 30 de junho, os municípios com alta incidência irão receber esse incentivo. Os municípios serão definidos com base na divulgação do Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de dengue, chikungunya e zika. A próxima resolução deve contemplar 46 municípios, no montante de R$ 1,88 milhão.

Segundo Fernando Rodrigues, referência técnica em endemias da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Uberlândia, os municípios contemplados estão aptos a fazer a adesão no Sistema de Gerenciamento de Resoluções Estaduais de Saúde (SIGRES), e depois disso, o recurso será transferido via Fundo Municipal de Saúde.

Além do recurso, a SES/MG disponibilizou, nos últimos dias, assessoria técnica, insumos, veículos para realização de UBV pesado e bombas costais. Neste mês, Uberlândia também recebeu a Força Tarefa do estado, que contou com 45 agentes de endemias que atuaram no bairro São Jorge. “O Aerosystem será iniciado esta semana. Também estamos com carros de fumacê atuando em 9 municípios da região, que são aqueles que se encontram em alta incidência”, disse Rodrigues.

Segundo Rodrigues, mesmo com a redução dos níveis de chuvas e a possível diminuição de casos no mês de maio e nos meses seguintes, as atividades para combater o Aedes continuarão sendo intensificadas. Por conta da circulação de um novo sorotipo na região, a maioria da população se encontra suscetível a contrair novamente a dengue. “Isso tem agravado a transmissão da doença e infecção dos transmissores nos municípios. Os casos não têm aumentado e nem recuado, mantendo-se em patamares elevados e indesejados para o período”, afirmou.

Ainda de acordo com Rodrigues, o número de casos em 2019 mais do que quadruplicou em relação a todo o ano de 2018 em Minas Gerais. “Ainda não estamos em um patamar similar ao ano de 2016, mas há similaridade com o ano de 2010, quando também houve epidemia no Estado. É possível dizer que 2019 segue a tendência de um ano epidêmico em Minas”, disse.
 
INCENTIVO FINANCEIRO
Na primeira publicação estão destinados R$ 760 mil, sendo: 
 
R$ 20 mil: Grupiara, Douradoquara, Cascalho Rico e Romaria
R$ 40 mil: Prata e Monte Carmelo
R$ 200 mil: Araguari
R$ 400 mil: Uberlândia

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »