03/04/2019 às 08h56min - Atualizada em 03/04/2019 às 08h56min

Idosa de 88 anos é segunda vítima fatal da dengue em Uberlândia

Segundo óbito na cidade pela doença havia sido divulgado em boletim do Estado, mas Município ainda não tinha a confirmação.

CAROLINE ALEIXO
Depois de dois dias divulgado o boletim epidemiológico de monitoramento de dengue pelo Estado, indicando dois óbitos em Uberlândia, o Município confirmou que a segunda morte se trata de uma paciente de 88 anos de idade. A informação foi confirmada na manhã desta quarta-feira (3) ao Diário de Uberlândia pela assessoria técnica da rede de urgência e emergência.

Segundo as primeiras informações, o óbito ocorreu em domicílio. A idosa era acompanhada por médico particular que a atendia na casa dela. Ele fez o exame particular e enviou a notificação para a regional do Estado e, por esse motivo, o Estado demorou a notificar a Prefeitura sobre o caso.

Ainda não foi informado o bairro da paciente.

ENTENDA O CASO

 
Na última segunda-feira (1°), a reportagem havia questionado o Município e a Superintendência Regional de Saúde mais informações sobre o óbito e aguardava informações da central técnica. O assessor técnico da rede, Clauber Lourenço, esclareceu que não houve notificação por parte do Estado e estava averiguando a situação.

"Nós temos alguns casos suspeitos que foram a óbito e estão em investigação, mas o Estado não nos notificou nenhum óbito extra. Nós questionamos sobre esse dado e ele também não encontrou qual era o óbito. Então nós ficamos na dúvida se foi um erro de digitação ou se tem um óbito que eles ainda não nos notificaram", comentou. 

O último boletim mostrou que a incidência de dengue no município é de 1331,48 para cada grupo de 100 mil habitantes. A taxa considerada muito alta foi de 962,8 no boletim anterior, um aumento de quase 40%. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) informou ainda que 9.009 casos prováveis da doença foram registrados até o momento em Uberlândia.
 
Além das duas mortes já confirmadas, outros sete óbitos na cidade com suspeita da doença são investigados. Em todo o estado de Minas são 29 mortes em investigação, sendo sete confirmadas.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »