01/04/2019 às 17h16min - Atualizada em 01/04/2019 às 18h54min

Boletim epidemiológico informa aumento da incidência de dengue em Uberlândia

Estado confirma segunda morte pela doença; Município diz que não houve notificação

CAROLINE ALEIXO
Município intensifica ações de combate ao mosquito Aedes aegypti | Foto: Rafael Neddermeyer/Divulgação
O boletim epidemiológico de monitoramento de casos de dengue, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas Gerais na tarde desta segunda-feira (1°), mostra um aumento de quase 40% na taxa de incidência da doença em Uberlândia. O relatório traz ainda segunda morte confirmada na cidade. 

A incidência no município é de 1331,48 para cada grupo de 100 mil habitantes. A taxa considerada muito alta foi de 962,8 no boletim anterior. A SES também informou que 9.009 casos prováveis da doença foram registrados até o momento. 

Os dados ainda revelam o segundo óbito pela doença em Uberlândia dentro de um total de sete em todo o território estadual. Em investigação, são 29 casos suspeitos. O Diário de Uberlândia questionou o Município sobre a morte e o assessor técnico da rede de urgência e emergência, Clauber Lourenço, esclareceu que não houve notificação por parte do Estado e aguarda mais informações para averiguar a situação.

"Nós temos alguns casos suspeitos que foram a óbito e estão em investigação, mas o Estado não nos notificou nenhum óbito extra. Nós questionamos sobre esse dado e ele também não encontrou qual era o óbito. Então nós ficamos na dúvida se foi um erro de digitação ou se tem um óbito que eles ainda não nos notificaram", comentou. 

 
O assessor garantiu que assim que tiver a certeza do óbito, de fato, será informado à imprensa. A reportagem também procurou a SES, por meio da Superintendência Regional de Saúde, que informou que está sendo seguida orientação do nível central e que as informações à imprensa são as que constam no boletim.

VÍRUS TIPO 2

primeira morte por dengue na cidade foi informada  no final de fevereiro. O Ministério da Saúde informou ao jornal que a cidade lidera o ranking nacional de incidência da doença em municípios brasileiros com até 1 milhão de habitantes. 

Nesta tarde, a Prefeitura de Uberlândia confirmou que o vírus em circulação na cidade é o tipo 2. A confirmação se deu na última sexta-feira (29) depois de serem feitos exames de isolamento dos micro-organismos, pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), com base nas amostras de pacientes que apresentavam os sintomas e deram entrada nas unidades de saúde do município nas últimas semanas. 


"O que nós mais tínhamos na cidade era o tipo 1 então as pessoas têm uma proteção a ele. Ao tipo 2, que é este que está circulando, elas não têm imunidade. Por isso o número maior de pessoas acometidas e ele ser um vírus potencialmente mais grave porque as pessoas não têm a resistência prévia como têm do 1", explicou Clauber. 

OUTROS DADOS

O boletim divulgado nesta tarde traz ainda que há 25 casos prováveis de febre chikungunya em Uberlândia, sendo dois a mais do que o número divulgado no boletim de 25 de março. Já os casos de Zika vírus saltaram de 10 para 15, representando um aumento de 50%. 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »