18/06/2018 às 13h14min - Atualizada em 18/06/2018 às 13h14min

Suécia bate a Coreia do Sul e pressiona a Alemanha

FOLHAPRESS | SÃO PAULO
A ausência de 12 anos em uma Copa do Mundo serviu de apetite para a Suécia, que fez o dever de casa e venceu por 1 a 0 a seleção da Coreia do Sul nesta segunda-feira (18). A vitória foi a primeira do time escandinavo em uma estreia no Mundial desde 1958. Naquela ocasião, os suecos eram os anfitriões e bateram o México por 3 a 0.
Com mais vigor em campo, os suecos criaram muitas oportunidades a gol e assumiram a dianteira da partida, com 55,7% da posse de bola. Apesar das investidas, o gol da seleção escandinava não saiu de uma finalização por dois motivos: a má pontaria e a boa atuação do goleiro sul-coreano Jo Hyeon-Woo.
Os suecos só anotaram o único gol da vitória no segundo tempo de pênalti, que foi confirmado após o árbitro salvadorenho Joel Aguilar consultar o VAR (árbitro-assistente de vídeo, na sigla inglês).
A penalidade saiu de uma entrada violenta de Kim Min-Woo, a estrela da equipe sul-coreana, sobre Claesson na grande área sul-coreana. Andreas Granqvist, o capitão da Suécia e eleito melhor em campo pela Fifa, não titubeou e engavetou o chute.
Em vantagem, a Suécia se fechou. Os minutos finais da partida foram da Coreia, que tentou a todo custo igualar o placar, mas sem sucesso.
Com o resultado, a Suécia anota três pontos na tabela e coloca pressão sobre a Alemanha -adversária do próximo sábado (23)-, que perdeu na estreia para o México.
A situação da Coreia do Sul também é complicada no Grupo F. Após a derrota, a seleção asiática vai enfrentar os mexicanos, também no sábado.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »