23/08/2017 às 17h33min - Atualizada em 23/08/2017 às 17h33min

Pesquisa simplifica aprendizado de música para deficientes visuais

DA REDAÇÃO

Acontece amanhã (24), na sala Camargo Guarnieri, do curso de Música da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), a palestra “Musicografia Lima”, uma metodologia que visa representar os eventos sonoros de uma música através de uma notação que torne simples para os deficientes visuais aprenderem a registrar tais eventos e reproduzi-los, sem a perda dos conceitos envolvidos na teoria musical, gerando menos de uma dezena de códigos para o deficiente visual decorar.

Fruto de 10 anos de pesquisas dos pesquisadores Sandra Lima, Keiji Yamanaka e Luciano Vieira Lima, a Musicografia Lima não é uma simplificação da Musicografia Braille, que visa codificar toda a simbologia existente nas partituras musicais, como Braille fez. "A forma com que a notação, com que os registros dos eventos são encadeados em estruturas, permitem a leitura, escrita e o aprendizado musical de uma forma simples e rápida, assim como agiliza e incentiva a formação de professores nesta área tão carente", explica Sandra Lima. 

Segundo o pesquisador Luciano Lima, a Musicografia Lima apresenta acessibilidade e gera capacitação ao deficiente. "A Musicografia Lima apresenta ao deficiente visual uma forma de acessibilidade autônoma, buscando, com isto, a dignidade no processo de aprendizagem e uso através da simplicidade nos conceitos e estruturas. A autonomia vem centrada na tecnologia para aquisição direta das músicas, nesta musicografia, utilizando-se dos meios digitais pelo próprio deficiente", afirma o pesquisador. 

A palestra, que acontece no campus Santa Mônica, começa às 10h e terá duração de 1h30. A entrada é gratuita.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »