11/02/2020 às 15h01min - Atualizada em 11/02/2020 às 15h01min

Ameaças

LEANDRO MAZZINI
A Polícia Federal arquivou o pedido de investigação de supostas ameaças a deputados e senadores que integram a CPI das Fake News. As denúncias, baseadas em informações do deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), foram encaminhadas à PF em dezembro pelo presidente da comissão, senador Ângelo Coronel (PSD-BA). No ofício que chegou ontem à CPI, o delegado Ademir Cardoso Júnior diz que “não se faz possível extrair uma narrativa que aponte, concretamente, para ações que envolvam o cometimento de ato delitivo”.  
 
Prints
A PF interpretou os “prints” de redes sociais de supostos integrantes de milícias digitais como “uma série de manifestações descontextualizadas”.
 
Campanha
Nesta terça-feira (11), a CPI ouve Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows, investigada por fraudes na campanha eleitoral de 2018.
 
Regulamentação
Coluna apurou que foi a pedido da Superintendente de Regulação da ANTT, Ana Patrizia Gonçalves Lira Barreto, que a Buser e a Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati) participaram das reuniões que colheram sugestões para o grupo de trabalho técnico que estuda novas regras para a regulação do setor de transportes.
 
Agenda
Tudo registrado em agenda pública e oficial. Diferentemente do que vem sendo divulgado, o Diretor Nacional de Transportes Terrestres, Davi Ferreira Gomes Barreto, não participou dos encontros.
 
Parasitas
Mesmo após o pedido de desculpas do ministro da Economia, Paulo Guedes, servidores públicos – comparados a “parasitas” – discutem medidas judiciais cabíveis e vão protocolar representação na Comissão de Ética da Presidência da República em resposta à declaração.
 
Assédio
Entidades alegam que Guedes cometeu “assédio institucional” contra 11 milhões de servidores. No pedido de desculpas, nesta segunda-feira (10), o ministro afirmou que sua declaração foi tirada do contexto e "não queria jamais ofender pessoas simples que cumprem seus deveres".
 
Bolsa
O Planalto atua para travar a tramitação da Medida Provisória, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em outubro, que concedeu o pagamento do 13º salário aos beneficiários do programa do Bolsa Família.
 
Quórum  
Pelo texto (MP  898/19), o abono natalino só estava previsto para 2019. Senadores da comissão especial que analisam a medida, no entanto, querem que o extra seja pago todos os anos. Governistas não apareceram nas duas últimas reuniões do colegiado que foram canceladas por falta de quórum.
 
Ética
O número de processos analisados pela Comissão de Ética da Presidência cresceu em 2019 – primeiro ano do governo Bolsonaro. Segundo relatório do colegiado, foram 582 no ano passado, contra 394 processos em 2018 e 538 em 2017.
 
Petroleiros
A Federação Única dos Petroleiros enviará representantes a Brasília para conversar com lideranças de partidos, deputados e senadores. O objetivo é buscar interlocução com a direção da Petrobrás e do governo, visando à suspensão de demissões na FAFEN-PR, bem como das medidas que violam os fóruns de negociação previstos no Acordo Coletivo.
 
Ranking
Pesquisa da universidade americana da Pensilvânia classificou o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada como primeiro no ranking de think tanks governamentais latino-americanos em 2019. O estudo identifica institutos de pesquisas com grau de excelência em avaliações de políticas públicas.


*Esta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.






 
Relacionadas »
Comentários »