19/11/2019 às 13h37min - Atualizada em 19/11/2019 às 13h37min

Mala$ do João

LEANDRO MAZZINI
Um famoso médium na cadeia – acusado de assédio sexual por centenas de mulheres – o suposto abandono pela esposa e por seu principal advogado, e milhões de reais desaparecidos em malas de suas fazendas. O novo capítulo protagonizado por João de Deus vai além dos processos de vítimas na Casa Dom Ignácio e ganha script de novela. A Polícia Civil de Goiânia avança na investigação de um drama familiar que pode render outro inquérito, desta vez lavagem de dinheiro. Envolve o sumiço de uma mala com R$ 3 milhões, que teria sido entregue pela esposa do médium, Ana Keila Teixeira, ao advogado Ronivan Peixoto Junior, em janeiro deste ano. E não seria apenas uma, mas várias malas desaparecidas. João está revoltado com o advogado, contam fontes ligadas ao médium, e mandou cassar suas procurações.
 
Cadê vocês?
João de Deus está tão bravo que quer trocar de advogado. Não estaria recebendo a visita da esposa, também, como de hábito no início do ano. Foi abandonado, contam amigos.
 
Euuu?
Procurado pela Coluna, o advogado Ronivan Junior diz que não sabe de malas, que ainda responde na área cível para o médium. Garante que já foi à Polícia depor para a delegada do caso.
 
Corrida do ouro
Ronivan relata também caso curioso. Que ex-policiais – mortos pela PM em confronto em outro assalto posterior – invadiram sua fazenda atrás de dinheiro. Mas diz que não eram atrás das ditas malas. A reportagem não encontrou a esposa do médium.
 
Político nato
Em passagem breve pelo Recife, o ex-presidente Lula acendeu uma vela para Deus e outra para o Diabo. Almoçou com o clã de Renata Campos, viúva de Eduardo, e com o staff do PSB do Governo do Estado. Depois do festival ‘Lula Livre’, no Centro, foi jantar com Marília Arraes sem a imprensa. A neta do saudoso Miguel Arraes, filiada ao PT, quer disputar a prefeitura da capital, mas não se tocou no assunto à mesa.
 
Desafio do frevo
Lula sabe que Recife é um importante reduto eleitoral do País e do Nordeste, e quer alinhar a centro-esquerda no Estado. Está difícil. O PSB, com o comando nacional também ‘sediado’ em Pernambuco, pensa em um nome próprio para 2022 ao Planalto. E segue entre tapas e beijos com o PT local. Os petistas estão rachados na região.
 
Segunda instância
Senadores apostam que a PEC 05/2019, que permite prisão após condenação em 2ª instância, poderá alcançar o mesmo patamar de votos da aprovação da reforma da Previdência. Com exceção da bancada de oposição e alguns parlamentares encrencados com a Justiça, a PEC ganhou amplo apoio na Casa após a decisão do STF.
 
Memória
A Previdência foi aprovada por 60 votos, 11 a mais que o necessário para uma PEC ser aprovada. Mais de 22,9 mil internautas apoiam a PEC da 2ª instância; pouco mais de 1,7 mil se manifestaram contra, segundo o portal E-Cidadania do Senado. 
 
Calma, Gigi
Quem conhece e convive com o ministro do STF Gilmar Mendes diz que ele anda arredio, monossilábico e levemente nervoso.
 
Adeus, SP
Lula da Silva quer morar em Salvador ou Recife, com a nova esposa. Amigos já procuram apartamentos. Para ceder ou para o PT pagar.
 
É Guerra
O PT fala em “guerra” em uma das nove teses que serão discutidas durante o 7º Congresso Nacional do Partido, de sexta a domingo em São Paulo. Assinado por representantes da ala à esquerda do partido - Natália de Sena, Valter Pomar e Patrick Campos Araújo – o texto diz que “nossos inimigos têm a seu favor o Estado, os grandes meios de comunicação, o poder econômico, a manipulação de corações e mentes”.
 
Gleisi Lula
Em outro trecho, citam: “Se queres a paz, prepara-te para a guerra”. Durante o Congresso, será eleita a cúpula do partido. A deputada Gleisi Hoffmann (PT) tende a ser reconduzida à Presidência – obedecendo diariamente, claro, a Lula da Silva.
 
Casa própria-vitalícia
Aguarda parecer da deputada Leandre Dal Ponte (PV-PR), da Comissão de direitos da Pessoa Idosa, o PL 3096, do deputado Vinícius Farah (MDB-RJ), que permite a “hipoteca reversa”.  Comum na Europa e EUA, prevê que um idoso proprietário de um único imóvel pode vender a sua casa a uma instituição financeira e obter renda vitalícia sem precisar se mudar.


*Esta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.






 
 
Relacionadas »
Comentários »